Faixa elevada deve oferecer maior segurança às pessoas atendidas pela APAE

A demanda é da Autodefensoria e será atendida pela Secretaria Municipal de Segurança Pública

Por
· 1 min de leitura
O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (29), durante reunião na entidade (Foto: Divulgação)O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (29), durante reunião na entidade (Foto: Divulgação)
O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (29), durante reunião na entidade (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A construção de uma faixa elevada no cruzamento das ruas Independência com a Coronel Camisão, promete dar maior segurança aos usuários da APAE de Passo Fundo que utilizam o trajeto para chegar à instituição. A demanda é da Autodefensoria e será atendida pela Secretaria Municipal de Segurança Pública. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (29), durante reunião na entidade.

Inicialmente a ideia da APAE era instalar um semáforo na Rua Independência, no entanto, o secretário João Darci Gonçalves da Rosa, confirmou que, por questões técnicas, o ideal é fazer uma faixa elevada como a que já existe na Avenida Sete de Setembro, em frente ao Parque da Gare. “Além de reduzir a velocidade dos veículos, dará prioridade aos pedestres que circulam no local e ampliará a sua segurança”. De acordo com o secretário adjunto, Ruberson Stieven, um engenheiro de trânsito da pasta irá até o local para desenvolver o estudo e, em seguida, a obra será colocada como prioridade.  

O autodefensor César Portella disse que a medida deve ajudar. Ele conta que, mesmo se cuidando, quase foi atropelado ao atravessar o cruzamento. “Hoje os carros transitam com velocidade o que é um perigo porque são muitos os colegas com deficiência intelectual e múltipla que utilizam diariamente esse trajeto para ir e voltar da APAE”, frisa.

Na oportunidade os secretários também se comprometeram em avaliar a ampliação da área de estacionamento em frente à instituição. Na reunião participaram ainda a diretora Administrativa da APAE, Eliana Teresinha Lisboa dos Santos, e a assistente social Pâmela Rech Kern. 


Gostou? Compartilhe