Semana de nebulosidade

Mudança do quadrante dos ventos faz as temperaturas aumentarem até o final de semana

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Apesar da nebulosidade que deverá predominar durante a semana, não há previsão de chuvas em quantidade significativa e bem distribuída pelo menos até a próxima segunda-feira para a região. Desde ontem as temperaturas começaram a se elevar e devem ficar próximas dos 30ºC no final de semana. As informações são do observador meteorológico da Embrapa Trigo/Inmet Ivegndonei Sampaio.

Conforme Sampaio as temperaturas médias do mês de janeiro tiveram um comportamento abaixo da média na primeira quinzena. Até ontem as temperaturas máximas registradas foram de 29ºC no dia 04, e de 28,8ºC na segunda-feira (14). Para o mês o comum são máximas entre 30ºC e 33ºC. Mesmo assim, ele considera que não há anomalias climáticas. Já as mínimas registradas aconteceram na sexta-feira e no sábado quando os termômetros marcaram 12ºC.

Os ventos com quadrante sul foram os responsáveis pelas temperaturas mais amenas. Sampaio explica que geralmente os ventos com quadrante norte trazem o calor da região mais central do país e consequentemente elevam as temperaturas. Ainda na terça-feira os ventos haviam mudado o quadrante e começaram a fazer as temperaturas entrarem em elevação e já no final de semana devem ficar próximas dos 30ºC.

Granizo

No tarde de ontem, além da ocorrência de pancadas de chuva em áreas isoladas, foi registrada queda de granizo na região do Bairro São Cristóvão, porém de intensidade moderada e por poucos segundos, sem acarretar prejuízos. Ainda hoje, as nuvens carregadas podem ocasionar queda de granizo localizada e descargas elétricas.

Pancadas de chuva

Apesar de não haver possibilidade de chuva em quantidade significativa e com boa distribuição, a junção de algumas nuvens podem ocasionar pancadas em pontos isolados e com pouco volume até a sexta-feira, principalmente entre o final da tarde e a noite. Até ontem havia chovido 97,7mm que representa 65% da média histórica de 149,2mm para o mês. Ele destaca que as chuvas do início do mês ajudaram na recuperação das lavouras de milho, bem o desenvolvimento da soja. O aumento da área foliar da cultura ajuda a manter a umidade do solo. Sampaio destaca que a água acumulada deve ser suficiente para a soja pelo menos até o dia 25.

Alerta

Sampaio acrescenta ainda que o CPTEC divulgou nesta semana um alerta para a incidência dos raios ultravioleta. De uma escala de um a 15 o nível nesta semana está em 12 devido a umidade relativa do ar estar próxima dos 40% principalmente à tarde. Ele destaca que nessas condições é fundamental o uso de protetor solar para quem for se expor ao sol.

Gostou? Compartilhe