Acadêmico analisa impacto viário causado por empreendimento

Por
· 2 min de leitura
O aluno do curso de Engenharia Civil Pedro Nicola Zanella utilizou a construção do shopping que está sendo construído na Avenida Presidente Vargas para aplicar pesquisa sobre impacto viárioO aluno do curso de Engenharia Civil Pedro Nicola Zanella utilizou a construção do shopping que está sendo construído na Avenida Presidente Vargas para aplicar pesquisa sobre impacto viário
O aluno do curso de Engenharia Civil Pedro Nicola Zanella utilizou a construção do shopping que está sendo construído na Avenida Presidente Vargas para aplicar pesquisa sobre impacto viário
Você prefere ouvir essa matéria?

O acadêmico do curso de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo (Fear/UPF) Pedro Nicola Zanella analisou o impacto viário causado pela instalação de um shopping center, que está sendo construído na Avenida Presidente Vargas. A pesquisa foi tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do aluno, apresentada durante a IV Mostra de TCCs do curso de Engenharia Civil, realizada neste mês de dezembro, na UPF. O trabalho foi orientado pela professora Me. Eliara Riasyk Porto.

A metodologia utilizada pelo acadêmico para fazer a análise de impacto viário do empreendimento foi baseada na técnica de Goldner (1994), que leva em consideração a delimitação da área de influência, a definição dos pontos críticos, a determinação da hora de pico, a contagem manual dos veículos, o cálculo da geração de viagens e a equação de crescimento de frota. O aluno fez uma análise atual e futura do tráfego e estacionamento nas ruas Presidente Vargas, Leopoldo Vila Nova e Camilo Ribeiro, localizadas no entorno do shopping, consideradas pontos críticos. 

Conforme a pesquisa, os horários de maior movimento na Avenida Presidente Vargas ocorrem entre as 11h e 12h e das 18h às 19h. A metodologia utilizada pelo acadêmico apontou que, em uma sexta-feira, por exemplo, cerca de 7,6 mil veículos trafegarão no local com um único objetivo: a ida ao shopping center. A pesquisa mostra que o fluxo atual do tráfego na região teve respostas regulares. Entretanto, a inauguração do shopping aumentará em grandes escalas o volume de tráfego na região, tornando-se necessárias algumas propostas para minimizar os impactos nas vias. “É uma análise para saber se o entorno tem capacidade de absorver a implantação do shopping levando em consideração a capacidade diária atual, tanto do ano inaugural quanto do quinto e do décimo ano de funcionamento.  Atualmente, as vias suportam, mas, a partir da inauguração, o nível de serviço das vias diminui e depois de dez anos precisará de medidas mitigatórias para viabilizar a demanda”, revelou o autor da pesquisa.

Já em relação à análise do estacionamento, o trabalho conclui que sua capacidade atende à demanda e não deverá causar grandes problemas.  “O shopping já tem um relatório de impacto da vizinhança, necessário quando se trata de um grande empreendimento, mas preferi não ter acesso a ele, porque essa pesquisa foi feita com base científica”, esclareceu o acadêmico. 

O trabalho serve para chamar a atenção dos órgãos responsáveis pelo planejamento da mobilidade urbana do município. “Convivemos diariamente com problemas relacionados à mobilidade urbana, e questões relacionadas ao trânsito são fundamentais nesse contexto, para evitar engarrafamentos, acidentes por falta de sinalização e vias que não suportam a demanda”, enfatizou Pedro.

Gostou? Compartilhe