Iniciativa privada busca recursos para construir trevo na ERS-324

Grupo de empresários elaborou um projeto, aprovado pelo Daer, para construção do trevo. Início das obras depende de recurso financeiro

Por
· 3 min de leitura
ERS-324: obrasERS-324: obras
ERS-324: obras
Você prefere ouvir essa matéria?

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) iniciou, na quarta-feira passada, o serviço de limpeza dos acostamentos e substituição da tubulação no quilômetro 123 da ERS 324, próximo ao Gran Pallazo. As obras, porém, não visam ainda a construção de um trevo de acesso às empresas instaladas nas margens da rodovia. A demanda é antiga e a iniciativa privada elaborou por conta um projeto de trevo no local. O projeto é antigo. Foi elaborado em 2014 por um grupo de empresários instalados nos entornos da rodovia. O grupo Gambatto, que mantém uma concessionária da Hyundai no quilômetro 123 da ERS 324, foi um dos incentivadores do projeto. De acordo com o gerente da concessionária, Rodney Izair Gambatto, a empresa buscou alguns parceiros como a Italac, o Gran Pallazo, a Ambev, o grupo Zaffari, entre outros, que possuem negócios na região. “O projeto do trevo que inclui a intervenção é resultado da iniciativa de um grupo de empresários instalados no entorno. Esse grupo percebeu a insegurança no trânsito de alto tráfego, naquele local, especialmente em dias de muita chuva sem vazão em face do porque o tubo sob a pista estar obstruído”, explica.

 Valor da obra

O Daer aprovou o projeto, mas para as obras de implementação começarem, os empresários precisam de recurso financeiro. O grupo Gambatto estima que o valor da obra varie entre R$ 4 e R$ 5 milhões. Segundo ele, para execução do trevo, a iniciativa privada precisa de auxílio financeiro da prefeitura e ou do Estado, especialmente agora, visto o contexto econômico do país. Gambatto explica que para se reunir com o poder público e solicitar o auxílio, o grupo deve estabelecer um conselho. Porém, isto ainda não foi feito porque o encanamento do local era um empecilho. “Após essas obras [substituição da tubulação], teremos uma situação melhor para ir atrás do governo e tentar angariar verba para executar o projeto. É um projeto a longo prazo e até agora não temos nada em vista de concreto”, pontua. De acordo com o gerente, o trevo traria desenvolvimento para a cidade e mais segurança às pessoas. “A construção do trevo em si consideramos de extrema importância. Confiamos no desenvolvimento e crescimento da área a qual nos instalamos, e um dos pontos principais para que isso ocorra seria a execução da obra do trevo. Hoje é um trecho muito movimentado e com extrema dificuldade de acesso às empresas, pois as áreas de acesso são antigas e não oferecem a segurança necessária”, conclui.

Obras do Daer

As obras, que estão sendo executadas na ERS 324, incluem a a limpeza dos acostamentos, fazem parte do Porgrama Crema Passo Fundo – Palmeira das Missões. O programa envolve a recuperação completa e a manutenção constante de 315,14 quilômetros de rodovias pavimentadas na região Norte do Rio Grande do Sul. O serviço de manutenção será realizado constantemente, em toda a rodovia, conforme o Daer. No fim de novembro de 2016, o Daer deu ordem de início para o Crema Passo Fundo – Palmeira das Missões. O programa envolve a recuperação completa e a manutenção constante de 315,14 quilômetros de rodovias pavimentadas na região Norte do Rio Grande do Sul. Através do financiamento de 138,3 milhões junto ao Banco Mundial (Bird), serão restaurados sete trechos rodoviários.

 

Confira as obras do Crema Passo Fundo – Palmeira das Missões previsão:

 ERS-129 (2,47 km)

- entr. ERS-324 (p/ Nova Araçá) – entr. ERS-324 (p/ Casca)

RSC-153 (9,25 km)

- entr. BRS-285/ERS-324 (p/ Carazinho) – Passo Fundo (fim da duplicação)

ERS-324 (183,89 km)

- entr. ERS-406 (Serraria) – entr. ERS-483 (Três Palmeiras)

- entr. ERS-483 (Três Palmeiras) – entr. ERS-404 (Rondinha, início do contorno)*

- entr. ERS-404 (Rondinha, início do contorno) – Natalino

- Natalino – entr. BRS-153/285 (p/ Carazinho)*

- entr. BRS-153 (p/ Ernestina) – entr. ERS-129 (p/ Casca)

ERS-404 (23,83 km)

- entr. BRS-386 (p/ Carazinho) – entr. ERS-324 (p/ Ronda Alta)*

ERS-406 (27,42 km)

- entr. RSC-480 (p/ Goio-En) – entr. ERS-324 (p/ Serraria)*

ERS-463 (30,86 km)

- entr. ERS-135 (Coxilha) – acesso a Tapejara

ERS-569 (37,42 km)

- entr. BRS-468 (Palmeira das Missões) – entr. BRS-386 (p/ Sarandi)

 

Gostou? Compartilhe