Ar frio e seco faz termômetros despencarem

Apesar de não ser comum, baixa temperatura do início desta semana não é considerada uma anormalidade. Prognóstico indica verão com chuvas pouco acima da média

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A semana começou com uma temperatura pouco comum para esta época do ano. A chegada de um ar frio e seco na tarde de domingo fez com que a semana começasse com mínima de 8ºC na manhã de ontem. Apesar de não ser tão comum, o fato não chega a ser considerado anormal, tendo em vista que a transição da primavera ainda permite este tipo de ocorrência. Conforme dados da Estação Meteorológica da Embrapa Trigo/Inmet, os próximos dias devem iniciar com temperaturas mais baixas, mesmo assim, as temperaturas se elevam no decorrer do dia. Para o próximo trimestre, chuvas devem ficar pouco acima do padrão, conforme prognóstico.


O observador meteorológico Ivegndonei Sampaio explica que as temperaturas começaram a baixar ainda na tarde de domingo, devido à chegada de um ar frio e seco. Na manhã de ontem fez mínima de 8ºC. “Isso não é nenhuma anormalidade. Em 2010 tivemos 6,5ºC que foi a mais baixa que se tem registro. Tivemos, em 2011, mínima de 8ºC em dezembro, e agora essa que repetiu”, contextualiza.


Apesar de ter feito muitas pessoas tirarem um casaco do armário, o ar frio já perde força a partir de quinta-feira quando tem possibilidade de chuva fraca e de rápida passagem. Durante os próximos dias, as mínimas vão ficar entre 12ºC e 14ºC e as máximas entre 26ºC e 28ºC, entrando em elevação gradativa a partir de hoje. Entre hoje e amanhã a umidade relativa do ar deve ser baixa, próxima dos 30%. O frio pode retornar no final de semana com mínimas, pelas manhãs, entre 8ºC e 10ºC. O mês de dezembro já iniciou com 8mm de chuva. A média esperada para todo o período é de 163mm.


Prognóstico para o trimestre
Nesta semana se inicia a transição da primavera para o verão. A nova estação se inicia no dia 21. O próximo trimestre deverá ter chuvas pouco acima do padrão, conforme o boletim climático elaborado pelo 8º Disme/Inmet e CPPMet/UFPEL. A Temperatura da Superfície do Mar (TSM) no Pacífico Equatorial permanece com gradativo aumento e com expansão da área, confirmando a presença de um El Niño fraco durante o restante da primavera-verão. O boletim enfatiza que o período de maior relação com aumento das chuvas no RS se dá durante o crescimento do evento, ou seja, no decorrer da primavera e parte do verão. Esta configuração favorece a intensificação da circulação nos baixos níveis da atmosfera, transportando mais umidade da região Norte para o Sul do Brasil, aumentando as chuvas, especialmente na parte oeste e norte do RS durante a primavera e começo do verão.


No Atlântico Subtropical, a anomalia positiva entre a costa da Argentina e Brasil também apresentam padrões associados à maior concentração de umidade, especialmente durante o verão na parte leste e sul do RS. As variações espaciais da precipitação influenciam na variabilidade das temperaturas, especialmente as diurnas (máximas).


Para o mês de dezembro há o indicativo de precipitações acima do padrão climatológico em todas as regiões, com destaque para a parte oeste do Estado. Durante o mês de janeiro são esperadas precipitações predominando dentro do padrão normal na maior parte do Estado. Para o mês de fevereiro, o modelo mostra precipitações pouco acima do padrão no sul e leste, predominando dentro do padrão climatológico nas demais regiões do Estado.


Temperaturas
O prognóstico para as temperaturas mínimas indica para o mês de dezembro valores médios mensais oscilando dentro do padrão climatológico na maior parte do Estado. Para o mês de janeiro e fevereiro o modelo mostra temperaturas mínimas um pouco acima na metade sul e dentro do padrão na metade norte do Estado. Para as temperaturas máximas, o modelo aponta para o mês dezembro valores mensais pouco abaixo na metade oeste e dentro do padrão climatológico na parte leste do Estado. Durante o mês de janeiro o modelo aponta para valores médios mensais pouco acima na parte leste e dentro do padrão nas demais regiões do Estado. Para o mês de fevereiro são esperadas temperaturas oscilando pouco acima do padrão em praticamente todas as regiões do Estado.

Gostou? Compartilhe