Termos da gestão empresarial que você precisa conhecer para se comunicar no mundo corporativo

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O CEO, brainstorming, break-even, budget, business intelligence, customer relationship management ou fedback. Se você já ouviu alguns destes termos, conhece alguma coisa ou não sabe o significado, então é bom ir se acostumando porque eles integram a comunicação do mundo corporativo. É o chamado ‘corporativês’. O diretor da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac) da UPF, Verner Luís Antoni, explica que os principais termos são em inglês porque esta é a linguagem de business e corporativa. infelizmente, algumas pessoas utilizam sem conhecer ou fora de contexto. Somado a isso, segundo ele, surgem as abreviaturas ou termos relacionados às posições dos gestores nas empresas de maior porte, como CEO. Ainda termos como benchmarking, Target, profile, coaching, leading, dentre outros, remetem a estratégias de gestão ou técnicas, como o próprio marketing, utilizadas no universo dos negócios. “Sou plenamente a favor do uso desses termos, visto que remetem a profissionalismo e conhecimento técnico. Cada area têm seu dialeto técnico, tal qual direito, medicina, odontologia, jornalismo, etc.”, complementa. Destaca ainda que as  melhores literaturas e publicações na área usam essa linguagem, desde uma revista como a Exame até um artigo em periódico internacional com qualis alto.
Para o coordenador do Curso de Administração da IMED Guilherme Moraes Vargas, a americanização dos termos vem se atualizando muito em função das Startups. Pessoalmente não concorda com muitos deles, pois não vê sentido, por exemplo, em usar termos como payback, para falar sobre tempo médio de retorno. “Mas, o mercado entende que os profissionais dessa área, se não souberem usar, é como se estivessem desatualizados”, complementa. Segundo o coordenador, essa necessidade se dá especialmente em torno de novos negócios. “Provavelmente as pessoas vão falar e se você não souber, pode até gerar um constrangimento”, completa. De outra parte, os termos do mundo corporativo são absorvidos naturalmente no vocabulário de todo mundo, na medida em que o tempo passa. Exemplo de senso comum é a palavra feedback, hoje já muito usada por qualquer pessoa. “O importante é que, se ele vai usar ou não, ele tem que conhecer, para não passar por aperto”, disse.

Vamos conhecer alguns deles

Análise SWOT (SWOT Analysis) - Analisa a competitividade de uma organização, considerando variáveis como Forças, Oportunidades, Fraquezas, Ameaças; popularmente chamada de “FOFA”.
Benchmarking - é um processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais, e é um importante instrumento de gestão das empresas. É realizado através de pesquisas para comparar as ações de cada empresa.
Brainstorming – Tempestade de ideias como é conhecida, é uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um.
B2B - "Business to business". É o comércio eletrônico entre empresas. Trata-se de um mercado sem a participação do consumidor.
Break-even – “Ponto de equilíbrio', é quando os custos da empresa são iguais às suas receitas. É muito importante para o processo de planejamento estratégico e financeiro.
Budget - Orçamento - Do francês bougette, o termo significa orçamento, normalmente anual.
Business Intelligence – Inteligência de negócios, refere-se ao processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que oferecem suporte a gestão de negócios.
CEO – Chief Executiver Officer – Diretor executivo, pessoa com maior autoridade na hierarquia operacional de uma organização.
Commodities - Produtos primários, geralmente com grande participação no comércio internacional.
CRM - Customer Relationship Management (Gestão de Relacionamento com o Cliente).
Cinco S (5s) - A sigla 5S deriva das iniciais de cinco palavras japonesas: SEIRI, senso de utilização; SEITON, senso de ordenação; SEISO, senso de limpeza; SEIKETSU, senso de saúde; e SHITSUKE, senso de autodisciplina.
Core Business - Parte central de um negócio ou de uma área de negócios, e que é geralmente definido em função da estratégia dessa empresa para o mercado.
Downsizing - Técnica que visa a eliminação de processos desnecessários que engessam a empresa e atrapalham a tomada de decisão, criando uma organização mais eficiente e enxuta.
Empowerment - As empresas que dão mais poder, autonomia e responsabilidades aos seus colaboradores são as que estão mais bem posicionadas para competir.
Endomarketing - Marketing interno realizado por meio de um conjunto de ações desenvolvidas para conscientizar, informar e motivar o colaborador dentro da organização.
Joint venture - Associação de empresas, definitiva ou não, para explorar determinado negócio, sem que nenhuma delas perca sua personalidade jurídica.
Just-in-time - É uma técnica de gestão e controle de mercadorias que procura minimizar o nível de estoques.
Market Share - grau de participação de uma empresa no mercado em termos das vendas de um determinado produto; fração do mercado controlada por ela.
Mentoring – profissional mais velho, com experiência e habilidade de relacionamento, que acompanha e passa para o mais novo suas ideias sobre o trabalho e a carreira.
Networking - rede de relacionamentos/contatos de cunho profissional.
Outplacement - é uma solução profissional, elaborada com o objetivo de conduzir com dignidade e respeito os processos de demissão nas companhias.
Outsourcing - Popularmente conhecido como “terceirização”.
Rapport - Relação de mútua confiança e compreensão entre duas ou mais pessoas. A capacidade de provocar reações de outra pessoa. Também chamado de empatia.
Reengenharia - Método usado para reestruturar/refazer e reformar sistematicamente toda uma empresa, funções e processos.
Sinergia - Refere-se à convicção de que dois mais dois podem ser cinco. É a cooperação e esforços simultâneos para o atingimento dos objetivos.
Trainee - Cargo em uma empresa, em que o desenvolvimento profissional do colaborador, contratado na condição de recém-formado, é incentivado através de um programa.
Workaholic – Viciado em trabalho.

 

Gostou? Compartilhe