Fazer terapia vai muito além de lidar com um problema pontual

Tratamento psicológico proporciona um espaço de escuta, de autoconhecimento e de desenvolvimento pessoal

Por
· 2 min de leitura
O SINAPSI iniciou suas atividades em 2011, vinculado ao Curso de Psicologia do Campus Passo Fundo (Foto: Divulgação)O SINAPSI iniciou suas atividades em 2011, vinculado ao Curso de Psicologia do Campus Passo Fundo (Foto: Divulgação)
O SINAPSI iniciou suas atividades em 2011, vinculado ao Curso de Psicologia do Campus Passo Fundo (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Psicologia é uma ciência que busca recursos para compreender o ser humano em sua totalidade, seja em seus comportamentos, pensamentos ou emoções, auxiliando cada pessoa na convivência consigo mesmo, com o outro e com as situações ao longo da vida. 

Sendo cada vez mais reconhecido no que se refere à promoção da saúde mental da população, o tratamento psicológico vai muito além do que aprender a lidar com um problema de forma pontual: ele proporciona um espaço de escuta, de autoconhecimento e de desenvolvimento pessoal. 

Atualmente, no contexto pós-pandemia em que estamos inseridos, as questões relacionadas com o cuidado e com a manutenção da saúde mental têm ocupado um lugar de extrema preocupação por parte de profissionais e de muita atenção por conta da própria população, uma vez que todos foram afetados pelas medidas restritivas da vida em sociedade. 

A professora Mariana Ungaretti, coordenadora do Serviço Integrado de Atendimento em Psicologia da IMED em Porto Alegre, comenta qual a importância do tratamento psicoterapêutico no contexto atual e fala sobre quais questões podem ser tratadas com psicoterapia.

“Evidenciam-se os significativos efeitos do padecimento psíquico nas mais variadas áreas da vida das pessoas, de modo que é inegável a necessidade de uma condição emocional capaz de administrar as inevitáveis experiências de stress que se apresentam em diferentes intensidades. Especialmente em um momento traumático como o que vivemos, o espaço de escuta proporciona o desenvolvimento de recursos para lidar com as excessivas demandas que o cenário atual provoca. Não existem restrições prévias sobre questões que podem ser trabalhadas em psicoterapia. É necessária a realização de entrevistas iniciais para avaliação do caso e, assim, é feito o encaminhamento do tratamento mais adequado”, frisa a docente.


Atendimento à comunidade

Neste mês de agosto, a IMED passa a ofertar no Campus Porto Alegre o serviço de acompanhamento psicológico, aberto à toda a população. Ele tem o intuito de proporcionar atendimento qualificado, contemplando as mais variadas demandas (individual e familiar). “Entendemos que o acompanhamento psicológico pode ser buscado sempre que uma pessoa se encontra em sofrimento psíquico e/ou identifica que apresenta prejuízo em alguma área de sua vida”, pontua Ungaretti.

Os atendimentos vão funcionar em formato híbrido, respeitando as necessidades dos pacientes, disponibilizando tanto atendimento presencial quanto online. Os atendimentos ocorrem nas segundas e terças à noite, e podem ser agendados por meio do e-mail sinapsi.poa@imed.edu.br. Ao receber a solicitação por e-mail, a equipe do SINAPSI retorna por telefone para realizar o agendamento da primeira entrevista. 

O número de atendimentos ocorre de forma limitada, em virtude dos protocolos de segurança contra a propagação da COVID-19. Além de atendimentos individuais, o serviço oferece palestras, espaço de escuta em grupos e projetos sociais realizados em escolas e demais instituições parceiras. 


SINAPSI

O SINAPSI iniciou suas atividades em 2011, vinculado ao Curso de Psicologia do Campus Passo Fundo, tendo como objetivo proporcionar atendimento psicológico junto à comunidade da região Norte do Estado, bem como capacitar os alunos de graduação nas diversas áreas de atuação.

Para marcar a abertura do serviço-escola em Porto Alegre, a instituição realizou ato nesta terça-feira (10), com a participação de convidados e entidades representativas da área de Psicologia no Rio Grande do Sul. 

Com número de convidados reduzido e cumprindo os protocolos de segurança contra covid-19, o evento trouxe aos presentes informações sobre o funcionamento do serviço, além de relembrar um pouco da história da Psicologia, através da fala da psicóloga Pâmela Bratkowski, diretora científica da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul.

Também compartilharam suas impressões sobre o momento - que marca também o avanço do currículo do curso - os professores Júlia Protas, coordenadora da Graduação, e Cristiano Oliveira, um dos supervisores do serviço-escola.


Gostou? Compartilhe