Escola organiza serenata em homenagem aos alunos

De porta em porta, professores da Escola de Educação Infantil Semear levaram música aos estudantes

Por
· 2 min de leitura
Diogo Zanatta/Divulgação ON Diogo Zanatta/Divulgação ON
Diogo Zanatta/Divulgação ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Distantes dos alunos desde março, quando as medidas de distanciamento controlado começaram a ser adotadas em Passo Fundo, os professores da Escola de Educação Infantil Semear precisaram exercitar a criatividade para que a semana do Dia das Crianças não passasse em branco. Munidos de violão, balões e uma boa dose de afeto, eles enfrentaram a chuva da última quinta-feira (8) para visitar os estudantes, de porta em porta, e homenageá-los com uma serenata.

Divididos entre três carros, os professores passaram a tarde rodando a cidade para que pudessem rever todos os alunos. Quem comandava a festa era o artista e professor de musicalização do educandário, Giancarlo Camargo. As canções infantis tocadas por ele eram acompanhadas pelas vozes e acordes imaginários dos estudantes que foram presentados, também, com instrumentos de brinquedo, feitos de materiais recicláveis e confeccionados pelas próprias professoras. O pequeno João Lucas Paim, de cinco anos de idade, chegou a devolver a homenagem, cantando para os professores. “O pai dele tem violão, então ele adora tocar e cantar junto. Com certeza, foi uma surpresa muito legal para resgatar o elo dele com a escola”, observou a mãe, Simone Aita. 

A ideia de levar música até a casa das crianças, segundo a diretora da instituição, Fernanda Sander, surgiu como uma alternativa para fortalecer o vínculo com as famílias mesmo durante a pandemia. “Sempre procurei encontrar meios para ir criando e mantendo o vínculo, que é tão importante para que a educação ocorra de uma forma integral. Para a semana das crianças, eu queria algo mais especial e pensei na possibilidade da irmos cantar para elas nas suas casas”, explica.


Afeto e descontração para as famílias

Para Giancarlo, que trabalha com teatro e música há cerca de 20 anos, a iniciativa permitiu que os alunos se reconectassem com os professores de uma forma ainda mais especial. Apesar de ter mantido o contato com os alunos, enviando a eles vídeos educativos e de musicalização, que estimulam a interação familiar, ele aponta que a falta de socialização imposta pela pandemia tem sido especialmente dura com o público infantil. “Para fazer os meus encontros musicais com as crianças, criei o ‘Prô-lhaço’. É um personagem criado pensando justamente na interação com as crianças, porque nessa idade elas têm muita curiosidade em pegar, tocar, interagir – mas com a pandemia isso não é possível. Eu tenho filhos pequenos e posso dizer que essa é a fase que mais está sofrendo. O que eles estão perdendo, esse convívio, socialização e brincadeiras com outras crianças, não tem volta. Então iniciativas assim [como a serenata] são muito importantes”.

A diretora, Fernanda Sander, complementa dizendo que ações desse gênero ajudam a fazer com que as crianças se sintam queridas e importantes. “Vai além da importância que a música e outras formas de arte e expressões artísticas têm na formação de uma criança. Levamos para eles e para as famílias alegria, descontração, afeto, carinho e amor. Música é mais que ritmo, melodia... Ela mexe com sentimentos, emoções. Isso é muito importante neste momento delicado que estamos passando”. E não é somente para as crianças que o momento se tornou especial. Mãe de uma menina de dois anos, Alida Borba disse ter se sentido acolhida com a iniciativa. “Além de acalentar as crianças, nós, os pais, também sentimos o amor e carinho da escola nessa serenata”, compartilha. 

Gostou? Compartilhe