Estado deve movimentar R$ 175 milhões ma Black Friday

Consumidores devem estar atentos para garantir bons descontos durante a promoção

Por
· 3 min de leitura
Edição deste ano deve registrar crescimento de 9% com relação ao ano passadoEdição deste ano deve registrar crescimento de 9% com relação ao ano passado
Edição deste ano deve registrar crescimento de 9% com relação ao ano passado
Você prefere ouvir essa matéria?

Importada dos Estados Unidos, a Black Friday promete descontos incríveis por lojas físicas ou virtuais. Enquanto muitas lojas já usam a denominação para oferecer descontos, a data oficial acontece na última sexta-feira do mês de novembro. Neste ano, a Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) estima que as promoções devem atrair 35% dos gaúchos para as compras. Isso deve representar um movimento de R$ 175 milhões no Rio Grande do Sul, o que representa um crescimento de 9% com relação ao ano passado. Mas para aproveitar realmente a Black Friday, é preciso que os consumidores estejam atentos para não serem levados por propagandas enganosas.
Para o presidente da CDL Passo Fundo, Adriano Sonda, a data é uma boa oportunidade para lojistas e consumidores. “Para quem compra é uma oportunidade para aproveitar os preços baixos nas lojas que aderem à campanha. Já para os lojistas, é uma oportunidade de vender mais e obter ótimos resultados neste final de ano, época tão importante para o comércio”, comenta.
Conforme o levantamento da AGV, os itens que mais devem despertar desejo nos gaúchos na última sexta-feira de novembro são eletrônicos, eletrodomésticos, moda e decoração. O tíquete médio será de R$ 220,00. A pesquisa indica ainda que para 33% dos interessados em comprar, o prazo de entrega é um dos fatores decisivos, enquanto que para 28% o preço e as condições de pagamento são os mais relevantes. Já para 24% dos consumidores, o que importa é a marca do produto, e 15% consideram as condições do frete grátis.
Monitoramento
Para ajudar os consumidores que comprarão pela internet, o ProconRS faz, desde o dia 20 de outubro, uma pesquisa em sites de lojas mostrando, por meio de prints os valores dos produtos anunciados. O trabalho de monitoramento segue até a última sexta-feira do mês, dia 24, quando ocorrerá a Black Friday. A segunda parte da pesquisa será divulgada neste mesmo dia. Todos os prints com os produtos e valores anunciados pelos sites das lojas estão disponíveis na página do Facebook do ProconRS - facebook.com/proconrs.
Além disso, quem quiser aproveitar as ofertas anunciadas deve estar atento para não acabar se dando mal. O ProconRS dá uma série de dicas para quem quer aproveitar, confira:
Faça listas
Comece desde já a montar a lista dos produtos que deseja comprar na Black Friday e monitorar os preços destes itens ao longo das semanas. O ideal é guardar recortes dos anúncios ou prints da tela com os valores anunciados. Assim, é possível ter certeza que estará comprando um produto realmente com desconto. Organize a relação de lojas e sites que pretende pesquisar para fazer a sua compra e informe-se sobre a reputação delas na internet, em sites como Reclame Aqui (reclameaqui.com.br) e Procon. Isso aumentará sua segurança.
Confira prazos de entrega
Durante a Black Friday, por conta da alta demanda, os sites oferecem prazos de entrega mais longos do que o normal. Por isso, é preciso ter atenção, especialmente caso deseje comprar presentes para datas específicas como aniversário e Natal, pois o produto pode chegar depois do esperado. Se tiver prazo, não espere para fazer a compra.
Planejamento
Antes de adquirir qualquer produto na Black Friday, é importante fazer um planejamento e listar o que quer comprar, o que realmente necessita e qual o valor máximo que pode ser gasto. Assim, evita-se a compra por impulso. Além disso, é válido incluir nessa relação quais são as dívidas pendentes até o fim do ano, evitando ficar mais endividado. Logo depois da data, chega a hora de pagar o IPTU, o IPVA, a matrícula escolar, o plano de saúde. E dessas contas não dá pra se livrar.
Cuidado com golpes
Com o aproximar da data, provavelmente, você irá receber diversos e-mails com ofertas imperdíveis. Antes de clicar, desconfie. Você pode ser uma vítima de fraude. Golpistas aproveitam do aumento das transações para ludibriar consumidores. Sendo assim, preste muita atenção ao remetente. Os ataques de phishing - crime em que os internautas são convencidos a revelar informações pessoais, como senhas e dados de cartão de crédito - costumam fraudar o internauta, utilizando e-mails inexistentes e domínios que embora pareçam com o original não têm relação com a empresa da suposta oferta. Além disso, preços muito abaixo da média praticada também são indícios de fraude. Fique atento.
Forma de pagamento
Fique atento às formas de pagamento mais seguras. O cartão de crédito é a forma de pagamento on-line mais segura para o cliente: caso não reconheça algum lançamento feito em sua fatura, ele tem o direito de realizar a contestação e solicitar o estorno. Além disso, para que uma loja virtual possa receber pagamentos via cartão, é exigida extensa documentação.

Conheça os sites
Próximo à data da Black Friday, órgãos de defesa do consumidor, como os Procons, atualizam uma lista de sites não recomendados para a compra – em razão de ter elevado índice de reclamações, ou pelo alto risco de fraudes. A do ProconRS será disponibilizada, ainda nesta semana, no site: proconrs.gov.br.

Gostou? Compartilhe