Mercado de TI oferece máquina de cartão que emite Nota Fiscal Eletrônica

Já é possível comprar uma máquina de cartão que emite NFC-e

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma ação simples e cotidiana pode se transformar em dor de cabeça. Isso pode acontecer com comerciantes na hora de emitir a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e). Quem é do setor sabe e quem pensa em empreender precisa ficar atento a esses detalhes. Os empecilhos, muitas vezes, incluem a falta de espaço físico, atualização dos programas emissores de notas, muitas máquinas de cartão para dar conta de todas as bandeiras e, além disso, aquisição de computadores, periféricos e impressora de nota fiscal.

 

Pensando nisso, o mercado de tecnologia da informação vem se qualificando e o setor oferece hoje soluções que conseguem resolver todas essas dificuldades citadas acima. Já é possível comprar uma máquina de cartão que emite NFC-e. A máquina já vem com internet, emissor de NFC-e, impressora embutida, além de passar cartão e realizar recarga de celular. Com essa tecnologia, as máquinas, por possuírem mais mobilidade, podem ser transportadas para qualquer lugar e não precisam de mais nada para desempenhar todas suas funcionalidades. São soluções perfeitas para estabelecimentos pequenos como açougues, bares, restaurantes, revendas de gás, fruteiras, floriculturas, entre outras lojas, assim como também são excelentes para quem opta pela praticidade de realizar todas as operações de venda com um único equipamento.

 

Para quem está pensando em investir, pode encontrar nestas soluções, uma opção econômica. O custo-benefício compensa se o empresário calcular o quanto gastaria com soluções tradicionais que necessitam de instalação de impressora de nota fiscal, computador para instalar o programa emissor, além da aquisição de outras máquinas de cartões de crédito e débito. Além disso, a Secretaria da Fazenda deixou de oferecer suporte gratuito à emissão de notas, levando as novas empresas do setor de comércio a buscarem soluções próprias.

 

Foi o que fez Priscilla Gauer há pouco mais de um ano, quando o governo do Rio Grande do Sul tornou obrigatória a emissão de NFC-e para a faixa de faturamento na qual sua empresa está inserida. Gerente do restaurante Mac Leth, de Passo Fundo, ela soube, através de sua contadora, da possibilidade de unir diversas funcionalidades em um aparelho só. A escolha, diante da obrigatoriedade imposta pelo governo, foi pelo equipamento da Alpino Tecnologia. “Facilita bastante na hora de emitir nota, o custo-benefício é ótimo e a máquina não ocupa muito espaço. Agora aumentamos o restaurante, então temos um espaço maior de caixa. Mas antes não havia muito espaço, então ela é muito prática”, destaca a administradora.

 

A empresa Alpino Tecnologia foi uma das primeiras do Brasil a ofertar ao mercado uma solução de emissão de NFC-e embarcada em um hardware POS. De acordo com o diretor comercial Cássio Haerter, a ideia de inovar neste mercado surgiu justamente para atender a essa demanda de mercado, das pequenas empresas que precisam de facilidade e baixo custo em relação aos modelos tradicionais. Com as medidas adotadas pelos governos estaduais, a expectativa é que esse mercado só cresça nos próximos anos. “As perspectivas são boas, as obrigatoriedades estaduais para o uso da NFC-e, estão se confirmando para as empresas alvo do Alpino, além da solução estar se mostrando muito aderente às expectativas do mercado”, enfatiza Harter.

Gostou? Compartilhe