Estado irá realizar avaliação do ensino na rede estadual durante pandemia

A aplicação ocorrerá em todas as escolas da Rede Estadual

Por
· 1 min de leitura
 O lançamento foi realizado por meio de videoconferência (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini) O lançamento foi realizado por meio de videoconferência (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)
O lançamento foi realizado por meio de videoconferência (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)
Você prefere ouvir essa matéria?

O Estado irá realizar uma avaliação diagnóstica para aferir o aprendizado dos estudantes em 2020 e avaliar as principais competências pedagógicas que precisam ser reforçadas em 2021. A avaliação, chamada de Avaliar é Tri RS, foi lançada nesta sexta-feira (21) por meio de videoconferência.

A aplicação, que deverá ser feita de forma impressa ou digital, ocorrerá em todas as escolas da Rede Estadual entre 24 de maio e 11 de junho. Serão avaliados os estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. Essa será a maior avaliação diagnóstica realizada no Rio Grande do Sul, envolvendo quase 680 mil alunos.

Após a realização dos testes, os resultados individualizados de cada aluno ficarão disponíveis na plataforma do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd) da Universidade Federal de Juiz de Fora, de Minas Gerais.

“Toda essa informação será gerada a partir de uma metodologia bem estabelecida para que consigamos ter não só uma avaliação geral da educação, mas aluno a aluno, dentro das escolas, e já trará indicações de caminhos a serem trilhados para suprir essa defasagem de ensino em função da pandemia. Será estratégica e fundamental nesse momento de retomada para a educação”, explicou o governador Eduardo Leite.

De acordo com a secretária da Educação, Raquel Teixeira, a partir dos resultados, o professor irá trabalhar os conteúdos que precisam ser reforçados e avaliar as principais competências adquiridas de forma individualizada.

“A partir dela, com a devolutiva que será dada para cada aluno em cada escola, estaremos fortalecendo um sistema de monitoramento pedagógico permanente de apoio aos professores para que não se criem lacunas de aprendizado. É uma cultura nova de intervenção pedagógica na hora certa, do jeito certo”, detalhou Raquel.

Depois da avaliação diagnóstica, será feita uma avaliação amostral, a fim de identificar as perdas de aprendizagem que ocorreram na educação como consequência da pandemia.

Também participaram do evento o coordenador-geral da Fundação CAEd, Manuel Fernando Palacios, a diretora-executiva da Fundação Caed, Lina Kátia Oliveira, e o deputado estadual Faisal Karam.

Acesso à plataforma do CAEd

Para a realização das provas, a equipe de aplicação, composta por membros da equipe diretiva de cada instituição de ensino, deve estar devidamente cadastrada na plataforma do CAEd. O diretor da escola realizará o primeiro acesso utilizando o código Inep com seu login e senha. A partir daí, os profissionais terão acesso às ferramentas de avaliação e poderão fazer o monitoramento de todas as atividades no sistema.

Gostou? Compartilhe