OPINIÃO

Uma questão de honra

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Para quem conhece o procurador Rodinei Candeia, sabe que ele não é de desistir tão facilmente diante de um desafio. Isso explica, em parte, porque ele decidiu que vai levar até o fim a pré-candidatura a prefeito, submetendo o nome à convenção do dia 9, mesmo sabendo que não há chances de ser aprovado pela executiva provisória do PSL. Executiva essa que foi nomeada na semana passada pelos dirigentes estaduais, com nomes vinculados ao PSDB e, exclusivamente para fazer valer um acordo que coloca PSL e PSDB lado a lado nas eleições de 14 cidades gaúchas, entre as quais Passo Fundo. Rodinei também tem um aspecto legal vinculado à carreira. Ele se desincompatibilizou para concorrer, dentro do que determina a legislação eleitoral, e precisa passar pela convenção. Em não tendo o nome aprovado, retorna ao serviço público.

Protesto

Mas o ato também está carregado de simbolismos e um deles é o protesto contra o que ele mesmo chama de armação para afastá-lo da disputa. Não deixará o PSL, que todos sabem está rachado de norte a sul, e vai estará muito ativo nas eleições, usando das redes sociais para isso. Como a colunista mencionou na edição da semana passada, não vai poupar Lucas Cidade e confirmou isso na entrevista que concedeu ao Jornal O Nacional esta semana: “Vou apontar a participação dele na falcatrua para inviabilizar minha candidatura e dizer que é lamentável que comece sua vida política com essas práticas”.

Das possibilidades de Valdair

O ex-vereador e empresário Valdair Gomes de Almeida vai decidir neste fim de semana qual rumo vai tomar nas eleições deste ano. Até o dia 9, pretende realizar a convenção do partido. Pré-candidato a prefeito pelo PL, estava costurando aliança com o PSL e seria vice na chapa de Candeia até que os planos foram interrompidos. Hoje tem à mesa, pelo menos, outras quatro propostas de alianças, além da candidatura própria, o que reforçaria a campanha para vereador. A nominata tem 39 nomes, 26 homens e 13 mulheres, a ser confirmada.

As propostas

Se assumir candidatura própria o vice virá da ala bolsonarista. O convite foi feito ao advogado Gilmar Teixeira Lopes que é do PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão. Valdair também já foi procurado pela coordenação de campanha de Pedro Almeida, que acena uma negociação para a eleição de 2022. Da mesma forma conversou com o PDT e tem reunião marcada com o deputado estadual Mateus Wesp nesta sexta-feira. O PSDB quer Valdair de vice na chapa com Lucas Cidade. E ser vice agrada as pretensões de Valdair.

Liberdade de decisão

O empresário está aberto para negociar e tem apoio do presidente estadual Giovani Cherini para a decisão que tomar.

Primeiro candidato

O vereador Márcio Patussi será o primeiro candidato a prefeito de Passo Fundo confirmado em convenção partidária. Ela acontece nesta sexta-feira, 4, entre 17h e 19h. A votação será por aplicativo. Ao mesmo tempo o PP fará sua convenção para aprovar o nome do ex-vereador e empresário Marcos Susin, como vice na chapa. Encerrado o prazo, os dois partidos fazem uma live nas redes sociais Facebook e Instagram. O PSB, por sua vez, faz convenção presencial no domingo, a partir das 10h para aprovar a candidatura de Pedro Almeida.

Um pouco de história

O Partido dos Trabalhadores participa, neste ano, da sua décima eleição municipal. Em nove delas esteve presente na chapa majoritária. Foi cabeça de chapa sete vezes, apresentando chapa "pura" em seis pleitos e compondo coligação em três ocasiões. Valquíria Bispo será a quarta mulher a integrar uma chapa majoritária a prefeitura pelo PT. Antes dela, Meibe Ribeiro, em 92, Clarete, em 96, e Mari, em 2016 foram candidatas a Vice-prefeita. Na eleição deste ano, em 40 anos de história do partido é a primeira vez que uma mulher negra integra a chapa majoritária, na coligação com o PCdoB, que tem como pré-candidato o ex-deputado e ex-vice-prefeito Juliano Roso. 

Gostou? Compartilhe