Agência bancária é assaltada em Nova Araçá

A ação ocorreu durante a manhã desta quarta-feira, quando três homens fortemente armados invadiram a agência e fizeram cinco pessoas reféns

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma agência bancária do Banrisul foi roubada durante a manhã desta quarta-feira (06), em Nova Araçá, por três homens fortemente armados, que, além de disparar tiros contra o local, fizeram cinco pessoas reféns. Os marginais realizaram a ação rapidamente e, em seguida, fugiram em direção a Nova Prata, onde entraram em confronto com a polícia. 

O assalto iniciou por volta das 10h20 da manhã quando os criminosos chegaram ao banco armados em uma Saveiro vermelha. Segundo um popular que acompanhou a movimentação e falou para Rádio Planalto, os homens teriam entrado em uma rua errada antes de chegar à agencia pretendida. “Eu fui o 1o a ver os homens chegando. Eles queriam o Banrisul, mas se perderam na jogada e pegaram outra rua. Quando perceberam o erro, manobraram a caminhonete e engataram a marcha ré. Aí percebi que era um assalto e avisei quem estava perto”, declara o morador da cidade, que preferiu não se identificar.

Ainda, segundo o morador, os marginais atiraram na porta giratória, que dá acesso aos caixas internos do banco, com uma espingarda calibre 12. Apos entrar, fizeram cinco pessoas reféns e saquearam o dinheiro que, apesar de ainda não contabilizado, é um valor expressivo. “Levou cerca de 20 minutos para que eles completassem a ação”, assegura outra testemunha, também morador de Nova Araçá. E completa: “Há dez anos aconteceu algo parecido aqui, inclusive minha filha trabalhava no banco, mas nada demais aconteceu com ela”, diz.

Os criminosos teriam chego a cidade ainda na segunda-feira (04) e rendido uma família, que ficou como refém da quadrilha até esta quarta, isolados em um sítio das imediações. Os dos veículos da família, a Saveiro vermelha e um Gol, foram usados pelos bandidos para chegar até o banco.

Para a fuga, roubaram a caminhonete S10 do gerente bancário, mas a abandonaram em Nova Prata, com um fuzil dentro, onde os reféns também foram deixados. Os homens fugiram em direção ao mato e entraram em confrontos com o Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar (BOE), de Passo Fundo, que continuou com as buscas, junto à Policia Civil. 

Gostou? Compartilhe