Polícia identifica suspeito de matar universitário no centro de Passo Fundo

Homem de 26 anos era colega de Alaércio Michelin, 31 anos, que foi morto na noite do último dia 7

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

 

A Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos (DEHD) da Polícia Civil identificou o suspeito de matar o universitário Alaércio Michelin, de 31 anos. O crime ocorreu na noite do dia 7 de julho, na Rua Fagundes dos Reis, no centro de Passo Fundo. De acordo com a delegada titular da DEHD, Daniela Oliveira Mineto, o suspeito é colega de faculdade da vítima, de 26 anos de idade. Assim como a vítima, ele não tem nenhum antecedente criminal.

 

Eles estudavam juntos em algumas disciplinas e na noite do crime, ambos estavam na faculdade, mas em turmas diferentes.As investigações apontam para um crime ligado a uma dívida que Alaércio tinha com o suspeito. Isso ocorreu porque os dois teriam sido parceiros na compra de produtos importados da China, que seriam revendidos no Brasil. A delegacia pediu a prisão preventiva homem na terça-feira (11), mas apenas na quinta-feira (13), o pedido foi aceito pela Justiça. Assim, o indivíduo está, neste momento, em situação de foragido.

 

O suspeito será indiciado pelo crime de homicídio triplamente qualificado, por ser motivo torpe, através de emboscada e utilização de meio cruel.Na quinta-feira (13), o suspeito chegou a ser identificado pela Polícia Rodoviária Estadual, quando ele andava às margens da ERS 135, em Coxilha. Como a Justiça não havia decretado a prisão do homem, ele acabou liberado.

 

 

Relembre o crime

 

O crime ocorreu na noite de sexta-feira, por volta de 20h30, na Rua Fagundes dos Reis, entre as ruas Moron e Independência.
Alaércio saiu da instituição de ensino onde fez uma prova e se dirigia até o carro que estava estacionado na Fagundes dos Reis, quando foi abordado por outro rapaz com uma barra de ferro na mão. Foram desferidos três golpes com a barra de ferro de aproximadamente 80cm. Alaércio morreu na hora. Nada foi roubado da vítima.

Gostou? Compartilhe