Assaltos preocupam motoristas e cobradores

Em protesto, frota pode sair das garagens com atraso nesta sexta-feira

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

O grande número de assaltos em ônibus coletivos urbanos que estão sendo registrados nas duas últimas semanas está preocupando os profissionais que trabalham na área. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivos Urbanos de Passo Fundo, Miguel dos Santos, a violência das ações está assustando especialmente os cobradores, já que elas geralmente acontecem com o uso de arma branca.

Para buscar uma solução e tentar frear estes assaltos, o presidente do Sindiurb está buscando uma articulação com os órgãos de segurança para que se possa prender os responsáveis por estes crimes. “Hoje (ontem) pela manhã aconteceu um assalto, e nas últimas duas semanas, todos os dias ouvimos pelos menos dois relatos”, comentou Miguel. Segundo ele, a suspeita é que a mesa pessoa seja o autor da grande maioria das ocorrências. “A maior parte das ocorrências acontece em duas regiões, na Petrópolis e no bairro Victor Issler”, comentou.

Conforme o sindicalista, muitas vezes os órgãos de segurança têm algumas limitações para conter estes crimes, e por isso, pede a ajuda da população, para denunciar os suspeitos.

Ontem (9), a Brigada Militar divulgou uma operação que está acontecendo na cidade com o intuito de coibir assaltos a ônibus. Ações aconteceram quarta-feira nos bairros Vera Cruz, Petrópolis, e Victor Isler, sendo abordados nove ônibus e 124 pessoas. Ações também aconteceram ontem (9), no bairro São Luiz Gonazaga. 

Como forma de chamar a atenção para esta situação, o Sindiurb divulgou que nesta sexta-feira os ônibus podem sair das garagens com atraso, porém, o protesto ainda estava sendo articulado e seria definido no começo da noite ontem.


Gostou? Compartilhe