Três empresas têm atividades suspensas

A operação, realizada em conjunto pela Fepam, Secretaria de Meio Ambiente e Infraestrutura e Brigada Militar, também apreendeu 80 pássaros, além de outras infrações ligadas à questão ambiental

Por
· 1 min de leitura
Sete pinheiros cortados em ocorrência no município de David CanabarroSete pinheiros cortados em ocorrência no município de David Canabarro
Sete pinheiros cortados em ocorrência no município de David Canabarro
Você prefere ouvir essa matéria?

Três locais tiveram atividades suspensas e 80 pássaros silvestres foram apreendidos em operação de fiscalização que envolveu Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e do Comando Ambiental da Brigada Militar durante toda a semana. A ação foi realizada em 12 municípios da região. 

Ao total, foram fiscalizados 47 empreendimentos que realizam as atividades de frigorífico, posto de combustíveis, laticínio, beneficiamento de grãos, fabricação de móveis, máquinas agrícolas, colchões e guindastes, curtume, depósito de agrotóxicos, metalúrgica, desinsetizadora, cervejaria, revendedor de combustíveis, transportador de produtos perigosos, descontaminação de tanques, recicladora de plásticos, supressão de vegetação nativa do Bioma Mata Atlântica e criadouros de pássaros silvestres.
As empresas que tiveram as atividades suspensas são: um posto de combustíveis, de Ronda Alta, de uma desinsetizadora, de Getúlio Vargas, e de uma empresa de descontaminação de tanques de produtos químicos, de Passo Fundo. Todos sem autorização para funcionar e com potencial risco de causarem contaminação ambiental. Os responsáveis devem receber autos de infração da Fepam e responder administrativamente.
Pássaros silvestres
A ação também apreendeu 80 pássaros silvestres em 11 locais fiscalizados. Os fiscais identificaram que vários animais foram submetidos a maus tratos. Os donos poderão responder administrativamente por crime ambiental. Trinta e oito aves foram devolvidas à natureza e as demais serão encaminhadas para o IBAMA, em Porto Alegre.
Só em Passo Fundo foram apreendidos 28 aves em três residências. A operação foi na manhã de quinta-feira. Os animais estavam em gaiolas nos quartos, nas salas e nas cozinhas das residências ou em viveiros externos. Entre os animais apreendidos, havia aves de diversas espécies da mata nativa e até de pássaros que não são da região, como um canário peruano.
A suspeita é que os animais seriam comercializados. Algumas das aves apresentavam indícios de falsificação nas anilhas, usadas para identificar os pássaros e evitar fraudes. Os suspeitos assinaram um termo circunstanciado e foram liberados.
A operação resultou ainda em autuações por supressão irregular de vegetação nativa, instalação e operação de atividades sem licenciamento ambiental, lançamento de irregular de efluentes industriais, queima de resíduos sólidos a céu aberto, aplicação irregular de agrotóxicos e descumprimento de itens dos licenciamentos ambientais.
Sobre a operação
De acordo com o coordenador do Balcão de Licenciamento Ambiental (Fepam) de Passo Fundo, Gustavo Trentini Barancelli, é de praxe que uma vez ao ano cada uma das regionais do órgão reúna as denúncias anônimas e faça uma grande operação de fiscalização aos empreendimentos.



Gostou? Compartilhe