Visitando o recém-nascido

?? necessário seguir alguns cuidados e agir com muito bom senso

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A chegada ao mundo de um bebê é motivo para muita alegria e comemorações. É normal que todos queiram conhecer o recém-nascido. Então, familiares e amigos ficam ansiosos para visitar o bebê. Porém, essa visita ao recém-nascido necessita seguir alguns cuidados e muito bom senso. Para evitar transtornos, ou mesmo colocar em risco a saúde dos pequeninos, existem algumas regras básicas que devem ser seguidas. As visitas até podem ocorrer logo após o nascimento, como explica a Dr. Wania Cechin. “Geralmente é comum que a primeira visita ocorra ainda no hospital/maternidade. Porém recomenda-se para que seja naquelas relações de grande proximidade (família). Se for em casa, é oportuno que se aguarde algumas semanas”, alerta a pediatra e neonatologista preceptora da Residência em Pediatria do Hospital São Vicente de Paulo. Ela destaca que “é conveniente respeitar o ambiente familiar e as convicções dos pais para não aumentar a ansiedade familiar nesse momento”.

 

Tempo e aglomerações
Os primeiros dias em casa são de adaptação para os pais, irmãos e o recém-nascido. É preciso dar um tempo à família para se organizar com as novas rotinas com o bebe. O respeito à privacidade da família ou do casal é fundamental para a tranquilidade do bebe. Além disso, as aglomerações de pessoas podem trazer riscos para a disseminação de doenças.

 

Doentes e fumantes
Há quem pode representar um risco à saúde do recém-nascido e, assim, não deve visita-lo. Principalmente doentes ou que tiveram contato com pessoas doentes são riscos para um recém-nascido. Pessoas doentes não devem ter contato com um recém-nascido, pois nessa faixa etária eles são muito suscetíveis a vírus e bactérias. Os fumantes podem causar irritações alérgicas. Mesmo que essa pessoa não tenha intenção de pegar o bebê no colo, ela deve evitar de fumar no mínimo duas horas antes de fazer a visita.

 

Primeiros passeios
Como a visita ao pediatra é uma das primeiras saídas do bebê de casa, é bom se organizar com antecedência, levar os documentos necessários, providenciar o transporte seguro no carro e anotar as duvidas para serem esclarecidas. Já em relação aos lugares mais movimentados como shoppings ou restaurantes, a pediatra enfatiza que ambientes com fumaça de cigarro, mal ventilados, muito ruidosos ou superlotados são prejudiciais para um bebê.

 

Sem beijinhos
Os pimpolhos são irresistíveis e, assim, há uma tendência para muitos beijos e abraços. Porém, é bom ficar atento ao alerta da Dra Wania. Beijinhos são perigosos para um recém-nascido, pois é uma importante forma de contágio devido ao contato da pele ou mucosas do bebê com a pele ou saliva de um adulto infectado por algum vírus. O risco maior é a infecção por herpes que para um recém-nascido pode ser letal.

 

Ação imunológica
Se existem condições ambientais desfavoráveis, o bebê também inicia um processo de produção de anticorpos. Isso ocorre através do leite materno, que confere essa proteção imunológica e também é aconselhável cumprir o calendário de vacinação.

 

Dicas para quem vai visitar um recém-nascido

> Ligue antes para ver a disponibilidade de receber a visita
> Evite horários de refeições ou visitas demoradas
> Procure não levar crianças ou consulte a possibilidade
> Não visite se estiver doente, resfriado ou se teve contato com alguém doente
> Lave bem as mãos ou use o álcool gel
> Não fume e nem use perfumes fortes que possam irritar o bebe
> Não pegue na mãozinha, não beije o bebê e só o pegue no colo com o consentimento dos pais
> Procure não dar conselhos ou palpites
> Só tire fotos se os pais permitirem
> Se estiver na hora da amamentação procure não perturbar esse momento.

Gostou? Compartilhe