Passo Fundo deve receber mais 710 doses da Coronavac até quinta-feira (04)

As doses serão destiandas para profissionais da saúde, idosos e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência (ILPIs) e indígenas aldeados

Por
· 1 min de leitura
A confirmação veio em uma reunião virtual com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann (Foto: Diogo Zanatta)A confirmação veio em uma reunião virtual com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann (Foto: Diogo Zanatta)
A confirmação veio em uma reunião virtual com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann (Foto: Diogo Zanatta)
Você prefere ouvir essa matéria?

Passo Fundo deve receber mais 710 doses da vacina Coronavac na próxima semana. A informação foi dada em reunião virtual nesta sexta-feira (29) com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, e o prefeito Pedro Almeida. A previsão é que os imunizantes sejam encaminhados até quinta-feira (4).

As unidades, que fazem parte das 53,4 mil doses recebidas pelo Governo do Estado, viabilizarão a continuidade da vacinação dos grupos prioritários: profissionais da saúde, idosos e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência (ILPIs) e indígenas aldeados.

O prefeito destacou que, em Passo Fundo, 4.250 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e que, até a semana que vem, a expectativa é que sejam utilizadas todas as 8.192 unidades recebidas, número composto pela Coronavac e AstraZeneca. “Um novo lote permite a continuidade do processo de imunização dos grupos prioritários, que segue um ritmo constante e de acordo com as notas técnicas e portarias estaduais”, considerou.

O prefeito solicitou ao Estado uma avaliação sobre a possibilidade de, nesta remessa, incluir os acamados em domicílio com 60 anos ou mais, que também são prioritários na primeira etapa. Atualmente, 200 pessoas nessa condição são acompanhadas pelos programas municipais de saúde.

Suporte para o Hospital Municipal

Na reunião, o prefeito Pedro Almeida solicitou ao governo do Estado uma atenção especial ao Hospital Municipal Beneficente Dr. César Santos. “Estamos avançando com a obra de ampliação e reforma e queremos estruturá-lo para novos serviços. Para isso, precisamos de um olhar do Estado e da União”, comentou Pedro.

A secretária Arita determinou que a 6ª Coordenadoria Regional de Saúde trabalhe para incluir o Hospital Municipal em um Plano de Ação Regional para credenciar a instituição de Saúde no recebimento de novos serviços, atendendo ao pedido do Executivo Municipal. “O Estado está avaliando uma proposta de remodelagem do incentivo aos hospitais do Rio Grande do Sul, com um olhar diferenciado aos hospitais municipais”, ponderou a secretária.

Gostou? Compartilhe