Laboratório da UPF ajuda na recuperação de pacientes pós-covid há quase um ano

O atendimento é gratuiro e os pacientes precisam de encaminhamento médico

Por
· 2 min de leitura
Zeno Ribeiro Borges, de 73 anos, contraiu a covid-19 no ano passado (Fotos: Natália Fávero)Zeno Ribeiro Borges, de 73 anos, contraiu a covid-19 no ano passado (Fotos: Natália Fávero)
Zeno Ribeiro Borges, de 73 anos, contraiu a covid-19 no ano passado (Fotos: Natália Fávero)
Você prefere ouvir essa matéria?

Um passo de cada vez...respira, inspira...descansa um pouco...vai de novo. É assim que seu Zeno Ribeiro Borges, de 73 anos, tenta recuperar o fôlego após ter contraído a covid-19 no ano passado. Duas vezes por semana, ele realiza sessões de fisioterapia no Laboratório de Ergoespirometria e Cardio-Pneumologia, ligado à Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Universidade de Passo Fundo (Feff/UPF), que presta, há oito meses, atendimento gratuito a pacientes que tiveram essa doença. A recuperação não ocorre de forma rápida, já que a covid pode deixar sequelas permanentes. É um trabalho gradativo e que contribui para melhorar a qualidade de vida e a capacidade funcional dessas pessoas.  

Sentir na pele a sensação de falta de ar, não é nada fácil. Seu Zeno, que contraiu covid-19 em julho de 2020, realiza fisioterapia há quatro meses. Ele já tinha problemas nos pulmões antes de ter a doença, mas a fibrose pulmonar pós-covid limitou ainda mais a capacidade respiratória dele. Além disso, teve perda de olfato e paladar. “A falta de ar e a tosse permaneceram. Tive perda de olfato e paladar e ainda não recuperei 100%. Sinto muito pouco. A covid foi uma experiência dolorida. O ar é tudo pra gente. Qualquer alívio é bem-vindo”, declara Zeno.

Os pacientes do Laboratório realizam atividades direcionadas para o aumento da aptidão cardiorrespiratória, melhora da força muscular de membros inferiores, treinamento muscular inspiratório, exercícios de flexibilidade muscular e educação sobre saúde. A melhora vem aos poucos e a fisioterapia ajuda muito neste processo de reabilitação. “Com certeza, a fisioterapia ajuda. Sinto que dá uma aliviada. Quando venho, noto a diferença. Favorece a minha respiração. Além disso, faço minhas caminhadinhas no dia a dia. Quando não faço nada, noto que fico mais ‘entrevado’. Não podemos parar, né”, afirma Zeno.

O atendimento é realizado pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Fisioterapia, com supervisão da professora Me. Carla Franco Rockenbach, que coordena o Laboratório. Para quem ajuda e acompanha esse processo, a recuperação desses pacientes significa muito. “É gratificante ver a melhora do paciente e a importância do nosso trabalho neste momento. É triste ver a situação, mas ficamos agradecidos em poder fazer parte e ajudar. Para nós, estagiários, é uma bagagem gigantesca”, garante a acadêmica do nono nível do curso de Fisioterapia, Priscilla Balotin, estagiária do Laboratório.

O Laboratório de Ergoespirometria e Cardio-Pneumologia já atendeu cerca de 15 pacientes pós-covid, que ficam, no mínimo, três meses em tratamento fisioterapêutico. As sessões duram cerca de 50 minutos.

Importância da reabilitação

A covid-19 afeta, predominantemente, de forma aguda, o sistema respiratório. Porém, a longo prazo, as sequelas restringem a condição cardiopulmonar e física, gerando impacto na qualidade de vida do indivíduo. Após a doença, os pacientes precisam procurar meios de reabilitação. “Muitos pacientes pós-covid apresentam sintomas como dispneia, pouca tolerância ao exercício e as atividades de vida diária, o que traz maior prejuízo para a capacidade funcional e qualidade de vida deste indivíduo”, revela a professora Carla, coordenadora do Laboratório de Ergoespirometria e Cardio-Pneumologia.

Os resultados positivos desses pacientes são percebidos semana após semana. “Notamos a melhora da força muscular respiratória e periférica, melhora de tolerância ao exercício, qualidade de vida e funcionalidade”, observa Carla.

Atendimento gratuito

Para receber o atendimento, os pacientes precisam de encaminhamento médico. O Laboratório, localizado junto à Feff, prédio A12, Campus I da UPF, funciona de segunda a quinta-feira, no período da manhã. Informações pelo telefone (54) 3316-8495 ou 3316-8427.

Gostou? Compartilhe