MEDICINA & SAÚDE - Pediatra explica a diferença entre gripe e resfriado

Os nomes se confundem no ditado popular, mas os conceitos são bem diferentes

Por
· 1 min de leitura
A gripe tem sintomas mais fortes (Foto – Victoria Borodinova-CCO)A gripe tem sintomas mais fortes (Foto – Victoria Borodinova-CCO)
A gripe tem sintomas mais fortes (Foto – Victoria Borodinova-CCO)
Você prefere ouvir essa matéria?


A cada inverno que inicia os pais ficam receosos e com dúvidas: será que meu filho está com gripe ou apenas um leve resfriado? Os dois são processos inflamatórios e atingem as vias aéreas superiores, ou seja, nariz e garganta. Os sintomas são parecidos. Até pouco tempo atrás, o termo gripe era usado para qualquer resfriado comum pela população em geral. No entanto, desde o surgimento da gripe H1N1 e, mais recentemente com o coronavírus, essa diferença passou a ficar um pouco mais clara.


Sintomas

A gripe tem sintomas mais fortes, dores de cabeça e apresenta um quadro viral mais importante, segundo o médico pediatra e associado da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), José Paulo Ferreira. “Resfriados e viroses em geral acontecem. A criança fica uns dois ou três dias com o nariz um pouco trancado, se alimenta geralmente de forma mais irregular e depois passa. Casos mais leves em grande parte dos casos não é preciso um tratamento medicamentoso. Soro fisiológico no nariz é importante somado a hidratação e uma alimentação balanceada já ajudam”, explica. Seja pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou pelo sistema privado, a vacina contra gripe é fortemente indicada para todas as crianças. “Independentemente da idade, é importante a criança se vacinar”, acrescenta.


Gostou? Compartilhe