MEDICINA & SAÚDE - Você conhece o estudo urodinâmico?

Este exame é indicado para a avaliação do funcionamento da bexiga, uretra e assoalho pélvico

Por
· 1 min de leitura
O estudo urodinâmico é o melhor método de avaliação para diagnosticar distúrbios de esvaziamento e armazenamento (Foto – Divulgação-MedicalExpo)O estudo urodinâmico é o melhor método de avaliação para diagnosticar distúrbios de esvaziamento e armazenamento (Foto – Divulgação-MedicalExpo)
O estudo urodinâmico é o melhor método de avaliação para diagnosticar distúrbios de esvaziamento e armazenamento (Foto – Divulgação-MedicalExpo)
Você prefere ouvir essa matéria?

O tratamento de disfunções do sistema urinário afeta diretamente a qualidade de vida de homens e mulheres. O estudo urodinâmico é o exame indicado para avaliar o funcionamento da bexiga, uretra e assoalho pélvico, indicando as causas de problemas urinários, principalmente relacionados ao controle da urina. O médico urologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, e responsável pela realização deste exame, Dr. Gabriel Weiss explica o que é o estudo urodinâmico. “O estudo urodinâmico é o melhor método de avaliação do funcionamento da bexiga, da uretra e do assoalho pélvico para diagnosticar distúrbios de esvaziamento e armazenamento. Nele fazemos uma análise do funcionamento desse conjunto (bexiga, uretra e assoalho pélvico) e as influências que a pressão abdominal exerce sobre a micção”.

 

Indicações do estudo urodinâmico  

“A indicação da realização do exame é feita por médicos, basicamente por urologistas e ginecologistas. A maior utilidade dele é no esclarecimento dos distúrbios miccionais, principalmente para incontinência urinária, obstrução prostática e outros processos obstrutivos e funcionais decorrentes de distúrbios neurológicos. A contraindicação absoluta para realização do exame é estar com infecção urinária. Ainda, uma contraindicação relativa é estar no período menstrual nos dias de maiores fluxo”, explica Gabriel Weiss.


Preparo necessário  

O especialista esclarece sobre as etapas da avaliação urodinâmica e qual é o preparo necessário do paciente antes do exame. “Esta avaliação é feita por meio de sondas finas que são introduzidas via vesical e via retal ou vaginal. Por meio de transdutores eletrônicos durante as fases enchimento e esvaziamento vesical avaliamos a funcionalidade da bexiga. O único preparo que solicitamos que o paciente faça é que venha no dia do exame com a bexiga confortavelmente cheia, não tendo urinado nas duas horas que antecedem a realização do exame”.

 

Equipe especializada  

Este exame pode ser realizado no Centro de Diagnóstico do Hospital de Clínicas, com equipe especializada e estrutura hospitalar de apoio disponível. “O exame que realizamos no HC tem o diferencial da eletroneuromiografia da musculatura do assoalho pélvico. Com esta análise podemos avaliar como a musculatura do assoalho pélvico está se comportando durante a micção. Ainda, os diferenciais de realizar o exame dentro do hospital, com toda a infraestrutura que ele oferece”, finaliza o médico urologista. 


Dr. Gabriel Weiss é urologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo (Foto – Divulgação-HCPF)


Gostou? Compartilhe