OPINIÃO

Fatos 16/10/2012

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Secretário
Técnico e econômico. Assim se auto define Gilberto Bedin, futuro Secretário de Finanças do município de Passo Fundo, primeiro a ser anunciado como integrante da equipe do prefeito eleito Luciano Azevedo. O anúncio foi feito pelo próprio prefeito eleito ao lado do vice Juliano Roso e do coordenador de campanha Tadeu Karczeski. Bedin comanda um dos mais tradicionais escritórios de contabilidade do município, herdado do pai (in memoriam). É contador e advogado. Recebeu o convite com satisfação e alegria em poder colaborar com o prefeito eleito. “É um desafio. Minha tarefa será contribuir para a execução dos projetos de governo, especialmente os voltados a inovação com os quais me identifico”, disse à colunista.

Transição
Neste primeiro momento, Bedin vai dedicar-se a participar do grupo que fará a transição das administrações, inteirando-se da situação financeira do município. Preliminarmente sabe que as contas estão em dia, bem estruturada e estável. O primeiro encontro para a transição será entre Luciano e Airton Dipp na sexta-feira.  A coordenação do processo será do vice Juliano.

 Espaço
Tadeu Karczeski vai comandar a negociação com os partidos para ampliar a base de governo. Na hipótese de conquistar o PP, que já manifesta interesse em compor, como primeiro suplente, o jovem Matheus Wesp poderá ganhar espaço na Câmara ou até mesmo vir a ocupar uma pasta na administração.

Resultado
Candidatos a vereador do PT e que foram secretários na administração do prefeito Airton Dipp não tiveram bom desempenho nas urnas. O relacionamento com os servidores fez a diferença para muitos deles.

Intervenção
O PSDB estadual pode sofrer intervenção do diretório nacional. A divisão no partido está ainda mais acirrada depois da eleição. De um lado Nelson Marchezan Junior e de outro Yeda Crusius.

Gostou? Compartilhe