OPINIÃO

Fatos - 08-09/12/2012

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Decisão

A Justiça Eleitoral de Passo Fundo considerou parcialmente procedente ação movida pelo PSOL contra os então candidatos a prefeito Luciano Azevedo, PPS (eleito) e Rene Cecconello, PT. O PSOL pediu a cassação das duas candidaturas por considerar ilegal a doação da empresa BSBios durante a campanha eleitoral. A Justiça determinou a devolução do valor de R$ 40 mil. O candidato Osvaldo Gomes também recebeu o mesmo valor, mas não foi incluído na ação do PSOL. Por conta disso, o juiz Dalmir Franklin solicitou ao Ministério Público Eleitoral que se manifeste a respeito, solicitando que Gomes também devolva o dinheiro.

Devolução

As coordenações de campanha de Luciano e de Cecconello cumprirão a sentença, devolvendo o dinheiro doado pela BSBios, encerrando qualquer possibilidade de andamento do processo. A BSBios é uma empresa privada que, em outras campanhas eleitorais também fez contribuições aos candidatos de Passo Fundo, dentro do que preconiza a lei. No entanto, desde o ano passado, a empresa passou a ter participação da Petrobrás, o que para o PSOL caracteriza presença de dinheiro público na empresa. O caso é questionável, mas os candidatos e seus partidos preferem não levar a ação adiante.

Case

O PSB quer se manter à frente do Case em Passo Fundo. O cargo é do PT, mas quem estava na função era o vereador eleito socialista Eduardo Peliciolli. O PSB já teria nome para indicar.

Acerto

PDT se encaminha para acertar com Márcio Tassi, PTB, visando a Mesa Diretora da Câmara. No pacote de negociação está a vice-presidência que pode ficar com Márcio Patussi, e a Procuradoria da Casa.

Contas

Prefeito Airton Dipp é o palestrante da reunião-almoço da Acisa e CDL, na terça-feira, 11. Vai prestar contas dos dois últimos mandatos, em especial dos últimos quatro anos. Ingressos quase esgotados. Informações nas duas entidades.

Gostou? Compartilhe