Maquete do rio Passo Fundo pode ser visitada

Maquete apresenta toda a extensão do rio Passo Fundo, mostrando as cidades pelas quais passa

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Dando seguimento às atividades promovidas pelo Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, está aberta para visitação a exposição da maquete do rio Passo Fundo, elaborada e produzida pelo Projeto Rio Passo Fundo: patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural, econômico e político. A maquete apresenta toda a extensão do rio Passo Fundo, mostrando as cidades pelas quais passa e também os seus afluentes, sem esquecer das principais nascentes, que ficam na região.

Antes mesmo de Passo Fundo nascer, o Rio, que dá nome ao município, já aguardava o desenvolvimento da cidade e testemunhava a história: a presença dos índios Caingangues e Tupi Guaranis, a chegada do tropeiro paulista, do imigrante, do comércio e da indústria. É essa importância histórica, cultural e econômica que o Projeto Rio Passo Fundo buscou resgatar. 

A proposta foi desenvolvida pelo Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), com o apoio do Museu Histórico Regional (MHR) e do Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar), ligados à Universidade de Passo Fundo e realizada a partir do patrocínio do Programa CAIXA de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro 2017/2018. 

Agora, com o encerramento do projeto, a Prefeitura de Passo Fundo recebeu a doação da maquete, que pode ser visitada por estudantes mediante agendamento com o Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente.

Projeto Rio Passo Fundo
O Projeto Rio Passo Fundo: patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural, econômico e político envolveu os 30 municípios da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo e foi desenvolvido durante os anos de 2017 e 2018. Ele consistiu na realização de exposições e, principalmente, na construção de um banco de dados – constituído a partir de informações obtidas durante as expedições realizadas e, ainda, através do Edital de Mapeamento de Potenciais Informativos – que permitiu que a comunidade tivesse acesso e conhecimento sobre todas as informações que compreendem a Bacia Hidrográfica. 

Para a construção das exposições, que foram abertas à visitação no ano de 2018, foram realizadas cinco expedições que percorreram nove municípios: Passo Fundo, Pontão, Ipiranga do Sul, Campinas do Sul, Cruzaltense, Ronda Alta, Entre Rios do Sul, Nonoai, Faxinalzinho e Goio-En,  em busca de informações e vestígios históricos e ambientais sobre o Rio Passo Fundo.

Gostou? Compartilhe