Primeiro fim de semana de julho terá mínima negativa

Termômetros podem marcar -2°C neste sábado, em Passo Fundo

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Depois de um mês de junho marcado por dias quentes – atípicos para o período –, julho chegou ao Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (1), acompanhado de uma frente fria que deve se estender ao longo da semana, causando queda intensa nas temperaturas. Enquanto no último fim de semana Passo Fundo chegou a registrar 26,4°C, neste sábado (6) a previsão indica a possibilidade de intensa formação de geada e temperatura mínima de -2°C.

 

Conforme o observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivegndonei Sampaio, a reviravolta no tempo se deve à chegada de uma massa de ar de origem polar, que ganha força a partir da noite de quarta-feira. “Até então, em junho, não estava tendo esse deslocamento da massa. Por isso, tivemos chuvas abaixo da média. Enquanto o esperado eram 134mm, o mês encerrou com somente 29mm de precipitação. Já as temperaturas ficaram em torno de 3°C acima da média histórica para junho”, explica. O calor atípico, segundo ele, pode ser atribuído ao chamado “veranico”, fenômeno caracterizado pela predominância de uma onda de calor que, tradicionalmente, acontece em maio, dias antes do inverno, mas que neste ano se prolongou para junho.

 

Ainda de acordo com Sampaio, a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia indica que, nesta quarta-feira, as temperaturas girem entre 7°C e 15°C. O declínio mais acentuado nos termômetros começa na madrugada de quinta-feira. Neste dia, o amanhecer será marcado pela formação de geada. A mínima cai para 3°C e a máxima para 12°C. Na sexta-feira, de céu claro a parcialmente nublado, o dia deve amanhecer de maneira semelhante, mas ainda mais frio: com mínima de 0°C e máxima de 10°C. “A geada mais intensa deve ser no sábado, quando a mínima fica negativa em 2°C. A máxima não passa dos 10°C”, adianta Sampaio. A elevação gradativa na temperatura acontece somente no domingo, porém, ainda será preciso manter os casacos fora do armário: a mínima prevista não passa dos 0°C, enquanto a máxima sobe para 14°C.

 


Precipitação


Apesar de o município ter registrado 20mm de chuva no último domingo e, nesta terça-feira, ainda haver a possibilidade de períodos de garoa durante a manhã, a precipitação não deve retornar tão cedo. “Inclusive, mesmo a média histórica de precipitação em julho sendo de 162mm, o prognóstico indica que, novamente, as chuvas ficarão um pouco abaixo da média neste mês na região Norte e Nordeste do Estado”, salienta o observador meteorológico.

Gostou? Compartilhe