OPINIÃO

Fatos 23.08.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Moção de repúdio

Cpers Sindicato protocolou moção de repúdio a manifestação do vereador Roberto Gabriel Toson, PSD, pelo comentário que fez em sua rede social a propósito de ato público contra o desmonte da educação, ocorrido no dia 13 de agosto, na Praça do Teixeirinha. O vereador fez o seguinte comentário em matéria postada pela Rádio Uirapuru nas suas redes sociais: “Se marcar um churrasco, de última hora, junta mais gente!”, fazendo alusão ao pequeno público que ali se encontrava. Na imagem, aparecem algumas pessoas com a bandeira da Escola Lucille Fragoso de Albuquerque que, se o vereador não tem conhecimento, está interditada desde o começo do ano por problemas na fiação elétrica. Os alunos têm aulas dia sim, dia não, em outro educandário e, provavelmente, terão de recuperar o ano letivo em janeiro, por falta de competência dos governos e dos políticos. O vereador pode não concordar com manifestações a favor da educação. É seu direito, desde que tenha argumentos sérios e sem ofensas. Mas tem obrigação de respeitar qualquer cidadão que queira protestar.

Reunião

A direção da Federação dos Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS se reuniu na quarta-feira à tarde com o novo presidente do IPE – Saúde, Marcus Vinicius Vieira de Almeida. O administrador do Hospital de Clínicas, Luciney Bohrer e vice-presidente da Federação participou da reunião. Foram tratadas das principais reivindicações do setor filantrópico no Estado, além de apresentar a atuação da entidade, que representa 269 instituições hospitalares do RS.

Confiança no processo legal

A respeito do indiciamento por Caixa 2, o ex-deputado federal Beto Albuquerque reafirmou  o que está no depoimento dado a Polícia Federal, acompanhado do advogado Ministro Gilson Dipp. “Trata-se de uma grande inverdade dita por um delator irresponsável da Odebrecht e tudo restará provado para na Justiça Eleitoral. Em 2008 não fui candidato a nada! Como poderia pedir recursos se não era candidato? E se nunca pedi pra mim caixa 2 não pediria pra outro por óbvio.  Em 2010 a doação desta referida empresa está lá devidamente e legalmente declarada. Não devo, não temo e confio no devido processo legal”, afirmou.

Pré-campanha

A pré-candidatura do vereador Márcio Patussi, PDT, à Prefeitura de Passo Fundo, ganha corpo à medida em que já traça as estratégias para a campanha do próximo ano. Desenvolvimento, geração de empregos e reforço em áreas sociais como a saúde e educação estarão no foco da campanha do PDT. O partido já conversou com cinco outras siglas, em busca de aliança (PTB PP PSD PODEMOS PR e MDB).

Indignação

O deputado estadual Mateus Wesp, PSDB, fez duras críticas ao Judiciário em razão da liminar concedida ao Ministério Público para derrubar o congelamento da LDO para 2020.  “Um juiz, que não foi votado pelo povo, derruba um projeto do chefe do Executivo, votado por 60% do Parlamento. Trinta e sete deputados contrariados por um juiz. Isso é uma desfaçatez. Depois não querem que fale em ditadura do Judiciário. Isso mesmo, ditadura o Judiciário”, disse o parlamentar em vídeo postado nas redes sociais na terça-feira à noite, depois que saiu a liminar. O deputado também acusou o Judiciário de corporativista “que só pensa no umbigo e esquece que quem paga a conta dessa farra é o povo gaúcho”.

Contraponto

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, emitiu nota dizendo que o deputado quebrou decoro parlamentar, ao desconsiderar o histórico do controle de constitucionalidade brasileiro e dos países ocidentais.  

Gostou? Compartilhe