Imobiliárias registram aumento na procura por imóveis

Estudantes universitários são os principais interessados em alugar imóveis no município entre os meses de dezembro e março

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O aumento na procura por imóveis para locação entre os meses de dezembro e março já é uma tendência histórica em Passo Fundo. A proximidade com o início de um novo ano letivo nas instituições de ensino superior e a abertura de novas vagas em empreendimentos locais são atrativos que costumam aquecer o setor imobiliário. Em algumas imobiliárias do município, de acordo com os proprietários, o número de visitas a apartamentos agendadas em dezembro passado dobrou em comparação com outros meses do ano.

 

Para o diretor-executivo da Bortolini Imóveis, Ricardo Bortolini, superou até mesmo as projeções mais otimistas da empresa. “A perspectiva era positiva para o mês, tanto é que havíamos projetado um crescimento considerável para dezembro. Contudo, a procura ficou muito acima do esperado, fazendo com que fechássemos o mês com um crescimento 49 por cento maior do que o realizado no mesmo período em 2018", aponta.

 

A expectativa no setor é de que, entre os meses de janeiro e fevereiro, este fluxo seja ainda maior. Conforme explica o diretor-executivo da Arnel Imóveis, Emerson Ferrão, muitos estudantes que desejam ingressar no ensino superior ainda estão aguardando o resultado de vestibulares. “Percebemos que temos muitos imóveis com estudantes interessados, mas alguns deles ainda esperam para descobrir se serão aprovados no vestibular aqui ou em outro município, principalmente porque a maior parte não é passo-fundense. Eles vêm da região”.

 

Imóveis mais procurados

 

Quando o assunto é o público jovem e universitário, as imobiliárias locais citam quitinetes, estúdios e apartamentos de um dormitório como os imóveis mais procurados na hora de alugar um novo espaço. “No geral, são apartamentos melhor elaborados e bem localizados. Os pais ficam mais seguros porque sabem que os filhos estão em um local com boa infraestrutura e precisam se locomover menos”, esclarece Ferrão.

 

Já no caso de trabalhadores que chegam ao município em busca de novas vagas de emprego, o diretor da Patrimmônio Imóveis, João Vicente Souza, conta que apartamentos de dois dormitórios costumam ser os preferidos. “Eles procuram espaços que possam dividir com outros colegas de profissão. Dividindo o aluguel, normalmente, o preço se torna mais acessível”, explica.

 

Ainda de acordo com Souza, além dos novos habitantes, antigos passo-fundenses também têm procurado as imobiliárias. “Com a melhora da economia, temos visto uma procura muito maior de pessoas que já moravam aqui e estão trocando de imóvel porque querem um lugar mais espaçoso ou com uma infraestrutura melhor. Apesar de ainda termos bastante ofertas no mercado, devido à demanda, é um momento bastante favorável para os proprietários que têm um imóvel parado. A probabilidade de ele ser alugado entre esses meses é alta”, garante.

 

Gostou? Compartilhe