Venda para o Dia dos Pais deve registrar queda de até 50% no varejo local

Lojistas apostam nas vendas virtuais para amenizar impacto da pandemia

Por
· 1 min de leitura
Gerson Lopes/ ON Gerson Lopes/ ON
Gerson Lopes/ ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A exemplo do que aconteceu em outras datas comemorativas celebradas durante a pandemia de coronavírus, a venda para o Dia dos Pais, neste ano, deve registrar uma queda de até 50% no volume de comercialização de produtos em Passo Fundo.

A estimativa na diminuição de receita no varejo local, para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sérgio Giacomini, está fortemente associada à imposição do sistema de bandeiras, pelo Governo Estadual, que impossibilita a abertura de lojas e acesso dos clientes aos estabelecimentos comerciais. “Alguns setores devem sentir mais”, avaliou. Na intenção de presentear as figuras paternas, peças de confecção masculina, perfumaria, artigos esportivos e eletrônicos figuram nas predileções do consumidor passo-fundense para comemorar a data, no próximo domingo (9). “A CDL está fazendo uma campanha para auxiliar os lojistas na divulgação dessa data”, afirmou Giacomini, referindo-se à plataforma de comércio virtual disponibilizada pela entidade de classe aos lojistas do município para amenizar os impactos da pandemia. 

Com 20 estabelecimentos cadastrados, até terça-feira (4), o e-commerce “Comércio Local” reúne uma relação de lojas cadastrados com a possibilidade de compra direta pelo endereço eletrônico ou contato com os vendedores para auxiliar na escolha do presente enquanto os representantes do empresariado local estabelece uma linha de diálogo com o Poder Público para uma possível flexibilização na abertura dos estabelecimentos. “A gente tem cobrado. Mas, como as decisões do Estado se sobrepõem, acaba limitando a atuação do Executivo Municipal”, avalia Giacomini.

Controle financeiro

A queda nos lucros não será influenciada apenas pela bandeira vermelha vigente na região. Isso porque o consumidor deve gastar menos este ano com o presente para o Dia dos Pais, segundo apontou uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) com 5,2 mil consumidores de todo o país. O gasto com o presente da maioria dos entrevistados (32% do total) deverá ficar entre R$ 51 e R$ 100, segundo o levantamento. No ano passado, o ticket médio pretendido para gasto com o presente do pai era de R$ 160.

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, a pesquisa revelou ainda uma mudança no padrão de comportamento daqueles que pretendem oferecer aos pais algum objeto simbólico pela passagem da data. A maior parte dos consumidores comprará presentes pela internet (46% do total), seguido por 19% que devem ir às lojas de shopping centers e por 12% que devem procurar lojas de rua, revelou a pesquisa da Alshop.

Gostou? Compartilhe