Passo Fundo permanece na bandeira vermelha em mapa preliminar

A região está em bandeira preta no indicador que mede o número de leitos livres de UTI

Por
· 2 min de leitura
13 regiões do estado foram consideradas como de alto risco (Imagem: Divulgação)13 regiões do estado foram consideradas como de alto risco (Imagem: Divulgação)
13 regiões do estado foram consideradas como de alto risco (Imagem: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A região de Passo Fundo continua na bandeira vermelha no mapa preliminar da 16ª rodada do modelo Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (21/8). A nota técnica justifica a classificação pelo fato dos indicadores que consideram dados específicos da região estarem piorando. 

O documento relata um aumento de 59 para 66 pacientes confirmados com Covid-19 internados em UTI na última semana, em comparação com o levantamento anterior. A região está em bandeira preta no indicador que mede o número de leitos livres de UTI, “que caiu de 21 para 11 unidades de uma semana para a outra”, de acordo com a nota.

Os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 cresceram 42% (de 81 para 115) nos últimos sete dias, em relação à semana anterior. O número de mortes na última semana também cresceu na região, que totalizou 26 falecimentos, quatro a mais em relação a outra semana. O documento ainda analisa que a situação tende a se acentuar, “considerando os pacientes internados em situação grave”.

Desde a 14ª rodada está vigente o modelo de cogestão, no qual as regiões Covid podem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificadas, mas no mínimo iguais à bandeira anterior. Passo Fundo é uma das regiões que aderiu ao modelo.

O pedido de reconsideração à classificação da bandeira, que pode ser feito via associação regional ou pelo próprio município, pode ser encaminhado até as 6h de domingo (23/8).

Estado

O mapa preliminar traz 13 bandeiras em vermelho (risco epidemiológico alto para Covid-19). As outras oito regiões foram classificadas com bandeira laranja (risco médio). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (24/8).

As regiões de Santa Cruz do Sul e Lajeado apresentaram piora nos índices e passaram para a bandeira vermelha. Somam-se às regiões de Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santo Ângelo, Santa Rosa, Capão da Canoa, Guaíba, Porto Alegre e Pelotas, que já eram vistas como risco alto e se mantiveram assim nesta rodada.

As regiões de Cruz Alta, Ijuí e Uruguaiana apresentaram melhora nos indicadores nesta rodada e reduziram para bandeira laranja.

Até as 18h desta sexta-feira (21), oito regiões haviam aderido à cogestão: Canoas, Taquara, Novo Hamburgo, Pelotas, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Porto Alegre e Capão da Canoa.

A adoção de protocolos alternativos não altera as cores do mapa definitivo, que será divulgado após análise dos recursos pelo Gabinete de Crise, na tarde de segunda-feira (24/8). A vigência das bandeiras da 16ª rodada começa à 0h de terça-feira (25/8) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (31/8).

Regiões que apresentam piora:

LARANJA > VERMELHO

  • Santa Cruz do Sul
  • Lajeado (em cogestão)


Regiões que permanecem iguais:

VERMELHA

  • Taquara (em cogestão)
  • Novo Hamburgo (em cogestão)
  • Canoas (em cogestão)
  • Palmeira das Missões (em cogestão)
  • Passo Fundo (em cogestão)
  • Santo Ângelo
  • Santa Rosa
  • Pelotas (em cogestão)
  • Porto Alegre (em cogestão)
  • Capão da Canoa (em cogestão)
  • Guaíba


LARANJA

  • Erechim
  • Caxias do Sul
  • Santa Maria
  • Bagé
  • Cachoeira do Sul


REGIÕES QUE APRESENTARAM MELHORA

VERMELHO > LARANJA

  • Cruz Alta
  • Ijuí
  • Uruguaiana


Notícia atualizada às 18h24

Gostou? Compartilhe