Campanha arrecada notebooks para educação remota

Através da doação dos equipamentos, a ação busca auxiliar alunos da rede pública que não possuem acesso às plataformas virtuais de educação

Por
· 1 min de leitura
Foto: August de Richelieu/PexelsFoto: August de Richelieu/Pexels
Foto: August de Richelieu/Pexels
Você prefere ouvir essa matéria?

No momento em que o ensino remoto ainda promete se fazer presente na vida de milhões de estudantes brasileiros por pelo menos mais um ano, com a decisão do Conselho Nacional de Educação (CNE) de prorrogar as atividades virtuais até o final de 2021, o número de alunos que não possuem condições de acesso às plataformas digitais de ensino segue alarmante. É nesse contexto que a campanha Banco de Notebooks surge. Com a proposta de garantir mais oportunidades de acesso ao ensino online em Passo Fundo, a ação busca arrecadar computadores para os estudantes em situação de vulnerabilidade no município.

Os notebooks a serem doados devem estar em condições de funcionamento, para que sejam formatados e contem com a instalação de um sistema operacional livre. Junto ao aparelho, também deve ser entregue o carregador e, se possível, sua capa de proteção. “Estamos organizando um sistema operacional bem leve, para poder rodar em qualquer notebook, inclusive nos mais velhos”, aponta o líder do Grupo de Pesquisa em Cultura Digital da Universidade de Passo Fundo (UPF), Adriano Teixeira. O grupo é responsável pela organização da campanha, que ainda conta com o apoio dos cursos da área de Tecnologia da Informação (TI) da UPF e do Prisma Espaço Geek, ponto de coleta dos aparelhos.

Segundo Adriano, a ação tem o intuito de auxiliar os alunos de escolas públicas de Passo Fundo, sobretudo as municipais. “Pretendemos fazer contato com a direção das escolas, para que as diretoras selecionem os alunos que não têm acesso e estão em maior situação de vulnerabilidade e faça a entrega dos notebooks”, explica. Para Teixeira, além da campanha possuir uma importância social, ela também tem uma relevância ecológica, uma vez que o descarte destes materiais eletrônicos não pode ser realizado de qualquer forma, por configurar crime ambiental. “Gostaríamos de conscientizar as pessoas que o notebook geralmente deixa de ser utilizado enquanto ainda funciona e nunca mais volta a ser usado”, indica. São em situações como essas que o notebook esquecido no armário pode se tornar a peça-chave na educação de um estudante em meio ao ensino remoto, como destaca a campanha.


Como doar?

A doação dos aparelhos pode ser feita na sede da Prisma, localizada na Rua Minas Gerais - 555, nos fundos do Parque da Gare. O local estará aberto para receber os notebooks de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem fechar ao meio-dia.

Gostou? Compartilhe