Nova ferramenta de gestão regulará informações sobre casos ativos e disponibilidade de leitos em Passo Fundo

A Central de Comando da Covid-19 passa a funcionar a partir desta quinta-feira (25), das 7h à 01h da madrugada

Por
· 1 min de leitura
A ferramenta também contará com informações de enfermidades acolhidas pela rede municipal de Saúde (Foto; Divulgação/PMPF)A ferramenta também contará com informações de enfermidades acolhidas pela rede municipal de Saúde (Foto; Divulgação/PMPF)
A ferramenta também contará com informações de enfermidades acolhidas pela rede municipal de Saúde (Foto; Divulgação/PMPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

Entra em funcionamento nesta quinta-feira (25) a Central de Comando da Covid-19. O objetivo é integrar dados e informações de 52 Unidades Básicas de Saúde (UBS) em um sistema de gestão voltado à regulação da disponibilidade de leitos hospitalares, casos ativos de Covid-19 e outras enfermidades acolhidas pela rede municipal de Saúde. A Central foi estruturada pela Secretaria Municipal de Saúde e funciona em uma sala junto à Secretaria de Meio Ambiente.

O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, reforçou que a Central faz parte das ações de enfrentamento à pandemia e que os serviços oferecidos vão facilitar o fluxo de informações entre as Unidades de Saúde e os hospitais no município, otimizando o encaminhamento de pacientes que recebem o primeiro atendimento na rede básica, mas precisam de acompanhamento hospitalar. “A Central vai funcionar como um espaço de regulação, concentrando informações e dados tanto de casos sintomáticos de Covid-19 quanto de outras doenças, permitindo que haja mais agilidade no diálogo entre as nossas UBS e as instituições hospitalares”, destacou o prefeito.

Pedro defendeu ainda que a estrutura poderá servir como um canal entre os hospitais e a 6ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), facilitando a comunicação que permita a transferência de pacientes internados em Passo Fundo para as suas cidades de origem. “Esta também é uma demanda das instituições, que recebem pessoas oriundas de diversos municípios da região. Quando estes pacientes estão estabilizados e em condições de retornar aos hospitais de suas cidades, pode haver o contato com a Coordenadoria para que os leitos sejam ocupados por outros indivíduos”, argumentou o chefe do Executivo.

Central em operação

A partir desta quinta-feira (25), explicou a secretária de Saúde, Cristine Pilati, das 7h à 01h da madrugada, dois profissionais de Enfermagem a cada turno vão atuar nesta regulação e no contato com as Unidades Básicas de Saúde. “A ideia é que esta ferramenta de gestão nos auxilie no processo de encaminhamento de pacientes para os hospitais a partir da disponibilidade de leitos e também da urgência e emergência dos acolhimentos prestados pela rede municipal de saúde”, declarou Cristine.

Ainda conforme a secretária, o objetivo principal da Central de Comando da Covid-19 é facilitar a intermediação da rede com as instituições hospitalares por meio de contatos telefônicos frequentes. “Vamos ter esse canal em que as unidades vão poder referenciar, informar e também tirar dúvidas sobre os casos recebidos para, na sequência, saber como proceder nas situações em que os pacientes demandam cuidados hospitalares. Entendemos que é uma ação importante e que vai auxiliar tanto a Secretaria de Saúde quanto as gestões hospitalares”, resumiu Cristine.


Gostou? Compartilhe