Passagem de ônibus em Passo Fundo sobe para R$ 4,75

Aumento é de 10,46%, R$ 0,45 centavos a mais que o valor atual de R$ 4,30

Por
· 1 min de leitura
Custos de operação e impactos da pandemia estão entre as justificativas (Foto: Arquivo ON)Custos de operação e impactos da pandemia estão entre as justificativas (Foto: Arquivo ON)
Custos de operação e impactos da pandemia estão entre as justificativas (Foto: Arquivo ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

A partir da segunda-feira (06), os usuários do transporte público coletivo em Passo Fundo passarão a pagar R$ 4,75 pela passagem. O novo valor foi confirmado nesta sexta-feira (03), pela Prefeitura de Passo Fundo. O último reajuste ocorreu em fevereiro de 2020, quando o valor passou dos R$ 3,90 para os atuais R$ 4,30. O aumento atual é de 10,46%.

O município afirma que a decisão foi tomada após a análise das tabelas e planilhas de custos apresentadas pelo Conselho Municipal de Transportes (CMT), na segunda quinzena de agosto. O pedido para o reajuste da tarifa foi feito pelo CMT depois que as empresas prestadoras do serviço no município – Coleurb e Codepas – encaminharam a atualização das planilhas de custos referentes ao período de 2020-2021 solicitando a mudança. Nos documentos, as concessionárias apontam que os novos valores solicitados são compostos a partir de referências como o Índice de Passageiros por Quilômetro, que é calculado pela divisão entre o número de embarques diários de passageiros e a quilometragem percorrida pelos ônibus.

A justificativa para o aumento é a elevação dos custos de operação das empresas, dos insumos e do combustível, além do impacto da pandemia no setor, de acordo com o secretário de Transportes e Serviços Gerais, Patric Cavalcanti.

“Ambas as empresas que operam o serviço haviam requerido um reajuste superior àquele que autorizamos. Inicialmente, elas haviam proposto valores que variavam entre R$ 5,86 a R$ 6,71. Compreendemos o momento vivido pelo setor, mas também precisamos levar em consideração o contexto econômico enfrentado pela população”, argumentou Cavalcanti.

O município também compara a o aumento com valores e reajustes praticados em outros municípios. Conforme o secretário, com o reajuste, a cidade passa a praticar valores semelhantes a de municípios como Caxias do Sul, e inferiores a outros municípios como Gravataí, Canoas e Viamão. Também em comparação com outras cidades gaúchas, o percentual de adequação aplicado ao valor da tarifa em Passo Fundo é o mais baixo: 10,46%;

Gostou? Compartilhe