Associação dos Surdos busca nova sede

O mesmo acontece com a Associação de Pais e Amigos dos Surdos - APAS que fica ao lado da ASPF.

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Associação dos Surdos de Passo Fundo – ASPF busca uma nova sede, pois a atual que fica localizada nos fundos do Teatro Municipal, em um prédio que pertence à prefeitura há anos não recebe manutenção, segundo a associação e encontra-se em situação precária. O mesmo acontece com a Associação de Pais e Amigos dos Surdos - APAS que fica ao lado da ASPF.

Segundo a presidente da ASPF, Ana Cristina Vilas Boas, o imóvel é composto de três cômodos, contando com um mesmo banheiro para homens e mulheres. O local não tem estrutura para comportar cerca de 60 associados que frequentam a associação três vezes por semana (quarta-feira, sexta-feira, sábados e encontros eventuais realizados), pois em dias de chuva intensa, além de correr o risco de estragar os poucos móveis que existem, o local não comporta espaço suficiente para todos os associados.

Outro relato dos associados é que no local convivem com a presença de ratos e baratas que circulam pela sede, e pela falta de manutenção adequada o assoalho apresenta remendos e onde deveria ser uma área de lazer para os surdos é um local de total precariedade. “É extremante importante que possamos ter um local adequado para conviver, porque nós surdos sofremos de isolamento linguístico. Então esses encontros são fundamentais para que possamos trocar informações e nos comunicarmos em Libras e dessa forma fazemos essa integração e intensificar a identidade e apropriação da cultura surda”, destacou Ana.

O associado Jorge Silva também ressaltou a importância dos surdos terem uma sede adequada. Ele relatou que, por exemplo, nos dias 12 a 14 julho irá acontecer em Passo Fundo o II Jogos Abertos de Surdos do Rio Grande do Sul e a equipe de Passo Fundo participará com um representante no xadrez, um no ping pong e uma equipe de futsal. “Infelizmente não temos uma quadra onde possamos treinar semanalmente e, além das condições precárias na estrutura da associação, o espaço é muito pequeno até mesmo para treinar o ping pong, pois cada vez que tem treino a mesa tem que ser montada e o espaço é muito pequeno para se movimentar”, comentou Jorge.

A associação
A ASPF foi fundada em 6 de maio de 1990 por um grupo de surdos e suas famílias que tem como principal objetivo compartilhar suas experiências, discutir políticas educacionais e a defesa cultural no uso de Libras, e dessa forma desenvolverem as atividades e tarefas do cotidiano para que então seja garantida a identidade surda e seus direitos linguísticos.

Gostou? Compartilhe