Jogador Marquinhos faz visita ao HSVP

Iniciativa foi em comemoração aos 95 anos do Hospital

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Nesta segunda-feira, 24 de junho de 2013, o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo comemorou 95 anos de história e dedicação à saúde, com assembleia dos Vicentinos, fundadores da instituição, visita do jogador internacional Marco Antônio de Mattos Filho, conhecido como Marquinhos, e missa com a presença dos funcionários.

As atividades dos sócios Vicentinos, presididos por Décio Ramos de Lima, iniciaram no domingo, 23 de junho, com a missa celebrada pelo Capelão Rudi Hippler e equipe da Pastoral da Saúde. Após a direção administrativa, diretoria e Vicentinos visitaram as reformas de melhoria efetuadas no posto 10. A assembeia começou com as explanações do administrador Ilário De David, que apresentou o relatório social relativo ao ano de 2012. Em seus apontamentos, ele destacou o desenvolvimento do planejamento estratégico, os principais serviços, as reformas, o crescimento em número de funcionários, o volume de internações e o foco nas áreas pilares da instituição, como assistência à saúde, ensino e pesquisa.

Depois da apresentação administrativa, o gerente financeiro Deonir De Marco evidenciou que o planejamento é a principal ferramenta utilizada para o atendimento das necessidades operacionais do HSVP. Sua elaboração é feita de acordo com as premissas estabelecidas pela direção, visando garantir resultado econômico financeiro adequado para a sustentabilidade e o crescimento da instituição.

O encontro dos 60 sócios Vicentinos encerrou com almoço animado pelo Coral dos Funcionários do HSVP. O vicentino mais longevo, Plínio Grazziotin, apagou a vela dos 95 anos sob aplausos de felicitações à maior instituição do norte do estado.

Marquinhos faz a alegria das crianças

A rotina do Serviço de Oncologia Pediátrica do HSVP mudou com a presença ilustre do jogador da Roma, Marquinhos. Olhos arregalados e sorriso estampado no rosto mostraram a emoção dos pequenos pacientes ao receber o jogador. Entre brinquedos, livros infantis, eles não perderam tempo para serem fotografados ao lado do ídolo. Com bolas de futebol autografadas em mãos, o ápice da alegria foi geral.

Ao evidenciar a visita de Marquinhos, o administrador Ilário reforçou que ele nasceu no Hospital São Vicente, no dia 03 de julho de 1986, “é filho de nossa terra, da nossa casa e poder recebê-lo no dia do aniversário do hospital é um presente”.

O presidente do HSVP enalteceu ser um orgulho para os passo-fundenses ter a presença do jogador em um clube internacional e que a visita, além de trazer alegria às crianças, representou uma bela homenagem aos 95 anos da instituição. Lima também enfatizou a importância do HSVP. “O Hospital São Vicente de Paulo está entre os cinco hospitais melhores do estado, graças ao trabalho de todos os profissionais que atuam na instituição e da comunidade que nos acolhe. Nós todos temos um compromisso com a saúde e com a vida”.

Após entregar ao presidente a camiseta da Roma, de número 7, autografada, Marquinhos falou em entrevista coletiva que a alegria do futebol deve ser compartilhada com as crianças que estão em tratamento contra o câncer. “Eu não sei, mas imagino como deve ser complicado lutar contra uma doença difícil como essa”, ressaltou o jogador, salientando que ações sociais fazem parte de sua trajetória como atleta. O jogador considera que o futebol é muito bem visto, por isso ele gosta de retribuir a felicidade que as crianças transmitem. “Me sinto muito emocionado de ver essas crianças que, mesmo com as limitações da doença, conseguem sorrir e brincar. Essa força que elas têm é algo que devemos buscar sempre”.

Doadores de sangue têm camisetas autografadas

Durante sua visita Marquinhos conheceu o Serviço de Hemoterapia do HSVP, autografou camisetas que serão sorteadas entre os doadores de sangue e os bonés usados por alguns doadores que o aguardavam. A empolgação tomou conta dos doadores no momento de fotografarem ao lado do jogador, que incentivou a doação de sangue como um gesto solidário que salva vidas.

Gostou? Compartilhe