Empossado o novo Arcebispo

D. Rodolfo Luís Weber assume a Arquidiocese de Passo Fundo e preside, agora, 53 paróquias

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Na tarde deste domingo, 24, católicos de Passo Fundo e região lotaram a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida para receber e empossar o novo Arcebispo da Arquidiocese Dom Rodolfo Luís Weber que, nomeado no início de dezembro pelo Vaticano, foi transferido da Prelazia de Cristalândia no Tocantins e assume, agora, 53 paróquias e mais de mil comunidades. "Queremos, nesta celebração, ouvir nosso coração e pedir que o Senhor derrame seus dons sobre todos nós", iniciou Dom Rodolfo. 

Com a presença dos padres da Arquidiocese, de diferentes bispos da região e até de outros estados e, ainda, da família do novo Arcebispo, Dom Rodolfo saudou a nova comunidade e falou, durante a homilia, sobre a necessidade de anunciar o evangelho. "É uma nova e grande responsabilidade. O Senhor me chamou, a Igreja me acolheu e me enviou. Sabemos que o chamado de Deus não anula nossas inquietações e não anestesia os nossos sentimentos. Por isso eu conto com a graça e o poder de Deus e que o mesmo epírito que iluminou Jesus possa me iluminar para anunciar o evangelho. Essa é a primeira grande responsabilidade do bispo e essa é a proposta mais radical de transformação de mundo".

Ainda, o Arcebispo falou sobre a função de pastorear, própria da sua função. "Cristo é o único bom pastor. Nós somos, por sua confiança e misericórdia, pastores. Mas o rebanho, a Igreja, pertence a Deus. Seremos, portante, Igreja autenticamente católica na medida em que estivermos em comunhão com o Papa Francisco". Ainda, Dom Rodolfo prometeu, mais uma vez, ouvir os anseios de cada católico na Arquidiocese. "Uma das minhas preocupações fundamentais será cuidar bem dospastores do rebanho [os padres] para cuidarmos bem do povo a nós confiado. Não tenham medo de dizer sim a Cristo e de se colocar a serviço de Deus. Sejam testemunho em suas ações e projetos. Da criança de colo àquele mais experiente: tenham em mim um servidor do evangelho. Somos Igreja e todos temos uma missão indispensável e insubstituível", acrescentou. Dom Rodolfo encerrou dizendo que cada pessoa tem um papel a desempenhar na Igreja. "Nenhum fiel deve se considerar apenas um receptor ou um espectador. Todos são membros ativos nas comunidades. Procurem seu espaço de acordo com os dons que Deu lhes concedeu. Não desanimem diante das dificuldades da vida. Sejam perseverantes. Não tenham medo de dizer sim a Cristo. Cristão é ser missionário", enfatizou. 

Gostou? Compartilhe