Especialista afirma que chance de neve em Passo Fundo é muito pequena

As temperaturas devem despencar com chegada de massa de ar frio

Por
· 1 min de leitura
No sábado há a possibilidade de formação de geada em Passo Fundo (Foto: Arquivo/ON)No sábado há a possibilidade de formação de geada em Passo Fundo (Foto: Arquivo/ON)
No sábado há a possibilidade de formação de geada em Passo Fundo (Foto: Arquivo/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma intensa massa de ar frio deve atingir o estado nesta quarta-feira (19), de acordo com Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). A massa atingirá grande parte do país e fará com as temperaturas caiam, especialmente na região Sul.

Algumas regiões do estado com maior altitude podem esperar neve na sexta e no sábado, no entanto esse não é o caso de Passo Fundo, onde as chances são muito pequenas, de acordo com o pesquisador da Embrapa Trigo Gilberto Cunha. “Existe a possibilidade, mas é muito pequena”, ressalta o especialista. 

Após um mês com temperaturas mínimas acima de 10ºC, a região começa a sentir o frio já nesta quarta-feira, com a temperatura mínima de 8ºC em Passo Fundo, de acordo com a previsão do INMET. No entanto, a maior queda será amanhã quando a mínima chega a 2º e a máxima a 10ºC. A mínima deve persistir até sábado, quando a temperatura máxima sobe para 16ºC. As temperaturas voltam a subir a partir de domingo e segunda-feira. No domingo, a mínima sobre para 4ºC e a máxima para 19ºC.

Em Passo Fundo também é esperado chuva até sexta-feira. Hoje o dia deve permanecer nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. Amanhã a previsão aponta para um dia encoberto com chuvisco. A sexta-feira deve ser nublada com possibilidade de chuva isolada. No sábado há a possibilidade de formação de geada.

A massa é considerada comum para esta época do ano. Cunha lembra que as nevascas que foram registradas em Passo Fundo ocorreram em agosto. ‘O mês de agosto é um mês que historicamente faz frio”, lembrou o pesquisador. Além disso, esta massa não deve ser a última neste inverno. “Existem possibilidades de outras massas de ar frio entrarem no continente e das temperaturas baixarem”, avaliou Cunha, destacando que as chances são grandes até o começo de setembro.

Agricultura

Nas lavouras a massa de ar frio não deve causar impactos, mesmo com a formação de geada, segundo Cunha. “As culturas que foram semeadas nas épocas recomendadas não estão no momento crítico”, explica o especialista. No entanto, as lavouras de milho que foram plantadas mais cedo, em agosto, podem ser afetadas. O pesquisador lembra que o ideal é que o milho seja plantado a partir de setembro.

O pesquisador Gilberto Cunha avalia que a massa não deve afetar lavouras (Foto: Arquivo)



Gostou? Compartilhe