Projeto “Artes da Nossa Terra” abre espaço para 41 artistas

Evento será gravado no Teatro Municipal Múcio de Castro e transmitido ao vivo, entre os dias 17 e 26 de fevereiro

Por
· 3 min de leitura
A escritora e contadora de histórias Luciana Marinho é uma das atrações no primeiro dia de eventoA escritora e contadora de histórias Luciana Marinho é uma das atrações no primeiro dia de evento
A escritora e contadora de histórias Luciana Marinho é uma das atrações no primeiro dia de evento
Você prefere ouvir essa matéria?

Um dos primeiros a parar e um dos últimos a retomar as atividades, o setor cultural ainda está longe de se recuperar dos reflexos econômicos causados pela pandemia. Há iniciativas, no entanto, que têm ajudado aqueles que vivem da arte a se aproximar desse objetivo. O projeto “Artes da nossa terra”, por exemplo, traz neste mês um circuito de apresentações com 41 grupos e artistas que fazem parte da cena cultural de Passo Fundo. O evento será gravado no Teatro Municipal Múcio de Castro e transmitido ao vivo, entre os dias 17 e 26 de fevereiro através do Facebook e YouTube da produtora d.marin, responsável pelo projeto.

Uma diversidade de setores culturais – como o teatro, a dança, a música, o circo e a literatura – devem ser contemplados pela proposta, anunciada como o maior evento cultural online do município. A diretora da d.marin, Daiane Marin, destaca também a variedade de gêneros inseridos na programação, abraçando do público infantil ao adulto. As atrações musicais são um bom exemplo disso, há opções para todos os gostos: tanto para fãs de música instrumental, gaúcha e sertaneja quanto amantes do samba, rap, rock e pop rock. “Toda a programação é gratuita e contará com interprete de Libras e descrição do espaço, do cenário, dos figurinos, dos instrumentos e artistas, dando noção de pertencimento de pessoas cegas e deficientes visuais ao espetáculo, destaca Daiane.

O projeto é viabilizado com recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (nº 14.017/2020), em um valor total de R$ 348 mil, que deverá ter mais de 80% do seu valor destinado ao pagamento de cachê, produção, coordenação, som e luz. “Esse valor é dividido entre o cachê dos artistas, técnicos, agentes culturais, tradução simultânea, contratação de internet para realizar a transmissão, divulgação, apresentador e produção. Serão 41 grupos e artistas beneficiados, somando aproximadamente 250 artistas ao todo e mais 20 profissionais da área”, estima.

Além de ampliar o acesso do público à arte e à cultura, a proposta também visa, justamente, oferecer um apoio à classe artística, que ainda enfrenta dificuldades para encontrar formas de sobreviver em meio às medidas de distanciamento social. “A Lei Aldir Blanc veio como uma ajuda emergencial para o setor cultural, por isso decidimos contemplar diversas manifestações e segmentos artísticos da cidade. A ideia é fortalecer a cadeia produtiva da cultura no município, disseminar nomes de artistas locais e valorizar os artistas da nossa terra”, observa Daiane.

 

Programação do primeiro dia de evento - 17 de feveiro

• 15 horas: Luciana Marinho – Contação de histórias

Gaúcha, escritora, poeta, contadora de histórias e palestrante. Seus livros já lançados são A Estrela Pequenina e O Procura Encrenca, ambos dedicados à infância e abordam de forma sutil e lúdica temas relevantes e atuais para o universo infantil como o respeito às diferenças, ritmo pessoal e Bullying.

 

• 18 horas: Coro Resonare – Música coral através dos tempos

O Coro Resonare propõe-se a apresentar um passeio pela Música Coral através dos tempos, apresentando canções “a capela” ou acompanhadas por piano, fazendo jus aos grandes compositores dos períodos da Renascença, Barroco, Clássico e Contemporâneo, incluindo também obras mais modernas harmonizadas por ótimos arranjadores.

 

• 19h30min: Escola Clube da Dança – Dança Brasil

O espetáculo apresenta um 360º por todas as regiões do Brasil, com as principais influências do país, como o forró, samba de gafieira, samba no pé, funk, axé, valsa, chote, xaxado, frevo, capoeira, entre outros, nas diferentes modalidades de dança, como a dança de salão, street dance, dança do ventre, kangoo dance e ballet clássico.

 

• 21 horas: Soft Play – Música

O repertório é composto pelas músicas populares que estão em alta nos rádios, como pop, rock, reggae.

 

• 22h30min: Diego Chicano – Música POP

Com seu show intimista de voz e violão, tem uma trajetória musical de mais de 15 anos, o que inclui o trabalho na banda Skamaleões, entre 2008 e 2014, como guitarrista, vocalista e compositor.

 

As lives serão transmitidas nos seguintes endereços: facebook.com/dmarinplanejamentocultural e youtube.com/dmarinplanejamentocultural. A programação completa está disponível no site www.dmarin.com.br/artesdanossaterra

 

Gostou? Compartilhe