Programação especial comemora os 40 anos das Jornadas Literárias

Alckmar Luiz dos Santos, Cíntia Moscovich, Elisa Lucinda, Flávio Carneiro, Julián Fuks, Luís Augusto Fischer, Maria Esther Maciel, Marina Colasanti, Ricardo Azeredo e Roger Mello estão entre as atrações da programação que ocorre em outubro

Por
· 3 min de leitura
Será realizada uma série de encontros virtuais com autores (Foto: Natália Fávero/Assessoria de Imprensa UPF)Será realizada uma série de encontros virtuais com autores (Foto: Natália Fávero/Assessoria de Imprensa UPF)
Será realizada uma série de encontros virtuais com autores (Foto: Natália Fávero/Assessoria de Imprensa UPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

Desde 1981, as Jornadas Literárias de Passo Fundo têm um papel significativo na formação de leitores. Em 2021, esta movimentação literária e cultural completa 40 anos de história. Para comemorar toda esta trajetória será realizada uma série de encontros virtuais com autores que já estiveram em edições das Jornadas e têm uma ligação forte com todo este movimento de formação de leitores. Intitulada de “Jornada 40 anos - Distâncias transversais, histórias relidas”, a programação ocorrerá nos dias 26, 27 e 28 de outubro e toda a comunidade está convidada a assistir. A programação completa pode ser acessada em www.upf.br/jornada40anos

Não havendo possibilidade sanitária para a realização de uma comemoração presencial em função da pandemia de Coronavírus, as Jornadas serão homenageadas por meio de um encontro on-line com escritores como Alckmar Luiz dos Santos, Cíntia Moscovich, Elisa Lucinda, Flávio Carneiro, Julián Fuks, Luís Augusto Fischer, Maria Esther Maciel, Marina Colasanti, Ricardo Azeredo e Roger Mello.

“Os autores convidados já participaram das Jornadas e vão destacar a importância dela e a falta que ela faz. A ideia é dar voz a esses autores que colaboram com o projeto em defesa da leitura. É uma espécie de resgate pelo afeto e pela leitura que só a Jornada proporciona. Queremos que as pessoas se reencontrem com os livros neste momento que também estão voltando a se reencontrar”, destaca um dos coordenadores das Jornadas Literárias, professor da UPF, Miguel Rettenmaier.

Cidade jornalizada

As Jornadas Literárias de Passo Fundo nasceram em 1981. Uma movimentação cultural inédita de formação de leitores idealizada na época pela professora Tânia Rösing e o escritor Josué Guimarães. Um evento que envolve multidões para ver escritores do Brasil e do mundo. Mas antes de encontrar presencialmente os autores, os leitores se preparam, fazendo a leitura prévia das obras dos convidados. Uma dinâmica que deu muito certo e que culmina com a Jornada e Jornadinha Nacional de Literatura, na cidade de Passo Fundo, Capital Nacional de Literatura. 

A Jornada Nacional de Literatura tornou-se um marco na vida e na memória leitora da cidade, da região do Estado e do País. A coordenadora das Jornadas Literárias, professora da UPF, Fabiane Verardi, enfatiza que são quatro décadas dedicadas à formação de leitores.

“Há 40 anos, a Jornada Nacional de Literatura, uma das maiores movimentações literárias da América Latina, mantém a sua essência, que é formar leitores através de uma metodologia única, com a leitura prévia das obras dos autores convidados. A Jornada tem essa força na formação dos leitores porque há um envolvimento do leitor com a obra. A obra é lida, experienciada e passa a ser vivida no momento do grande encontro no evento”, afirma Fabiane.

As Jornadas Literárias tornaram Passo Fundo a Capital Estadual e Nacional da Literatura. O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, ressaltou que as Jornadas são um grande movimento literário, que tem marcas profundas na cultura, na educação e na projeção de Passo Fundo para todo país e na América Latina.

As lives serão transmitidas pelo canal do Youtube da UPF Online. As atividades são promovidas pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e Prefeitura de Passo Fundo com patrocínio da Corsan, apoio do Programa Nacional de Assistência ao Ensino (PNAE) e Sesc como parceiro cultural.

Jornadas Literárias lançam o projeto Rodas de Leitura e de Memória

Nestes 40 anos, Passo Fundo e região se tornaram um grande acervo reunindo obras dos autores que passaram pelas Jornadas. Incontáveis livros integram as bibliotecas públicas, das escolas e o próprio acervo presente nas casas dos leitores. Pensando no quanto as Jornadas fazem parte da vida das pessoas e cumprindo com a essência dela, que é a formação de leitores, será lançado neste momento as Rodas de Leituras e as Rodas de Memória. Eventos permanentes e que reunirão atividades envolvendo as obras de autores que já passaram pela Jornada e Jornadinha.

Rodas de Leitura

São destinadas às escolas, que têm acervo de obras que se integram ao histórico das Jornadinhas, que neste ano completam 20 anos de história. A ideia é fazer a leitura de textos literários destinados ao público infantil e juvenil, com atestado de 20 horas a professores, estudantes membros da comunidade escolar. Os encontros serão espontâneos, registrados em redes sociais com imagens e textos que demonstrem o que realmente aconteceu e documentem a movimentação dos leitores da Jornadinha. A única regra é fazer isso e marcar a página da Jornada Nacional de Literatura no Facebook.

Rodas de Memória

As Rodas de Memória são destinadas à comunidade, grupos de pessoas, estudantes da graduação ou da pós-graduação, leitores individuais ou qualquer outro leitor. Envolvem a livre movimentação dos leitores pela leitura dos autores que participaram da história das Jornadas, em encontros virtuais, também com certificado de 20 horas. Os encontros devem ser registrados nas redes sociais com imagens e textos que comprovem que realmente aconteceram, marcando a página da Jornada Nacional de Literatura no Facebook.


Gostou? Compartilhe