Prefeitura presta contas do segundo quadrimestre de 2021

Em audiência pública on-line, Município apresentou relação entre receitas e despesas de maio a agosto

Por
· 1 min de leitura
Conforme o levantamento, as receitas do município previstas para o período eram de R$ 241,6 milhões e a arrecadação atingiu R$ 226,4 milhões (Foto: Divulgação)Conforme o levantamento, as receitas do município previstas para o período eram de R$ 241,6 milhões e a arrecadação atingiu R$ 226,4 milhões (Foto: Divulgação)
Conforme o levantamento, as receitas do município previstas para o período eram de R$ 241,6 milhões e a arrecadação atingiu R$ 226,4 milhões (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo realizou, na tarde desta quarta-feira (29), uma audiência pública para a prestação de contas do segundo quadrimestre de 2021. A apresentação foi realizada em ambiente virtual, com acesso livre à comunidade.

Conforme o levantamento, as receitas do município previstas para o período eram de R$ 241,6 milhões e a arrecadação atingiu R$ 226,4 milhões. “Isso não significa um déficit, mas sugere que o que era previsto foi superestimado. Para o ano, a nossa previsão é de uma arrecadação de R$ 713 milhões e, até o mês de agosto, somamos R$ 465 milhões”, considerou o secretário de finanças, Dorlei Maffi.

Sobre as despesas, o gasto liquidado fechou em R$ 202 milhões. De acordo com Dorlei, a despesa com pessoal, que é a principal, representou 49,2% da receita corrente líquida, mas ainda deverá sofrer ajuste do Tribunal de Contas do Estado, como tem ocorrido nos últimos anos, devido aos serviços terceirizados. “Estamos dentro dos limites que a legislação prevê”, salientou.

Ainda segundo Maffi, de janeiro a agosto, o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que representa parcela importante na arrecadação municipal, teve uma variação nominal positiva de 33,6%. A arrecadação do município tem três fontes principais: Estado, União e as receitas próprias, obtidas através do pagamento de impostos como IPTU, ISS e ITBI.

Gostou? Compartilhe