OPINIÃO

Os protagonistas desde a volta do pluripartidarismo

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A disputa pelo governo de Getúlio Vargas neste ano de 2020 tem no centro do tabuleiro três partidos que governaram o município desde a volta do pluripartidarismo no ano de 1979. O Progressista - PP, sucedâneo da Aliança Renovadora Nacional (Arena), numa coligação com PSL, Republicanos, PDT, PTB, PSD, e DEM, se apresenta aos eleitores com Maurício Soligo (PP) e Elgido Pasa (PP), atuais prefeito e vice-prefeito, respectivamente. O MDB, que retirou o “P” de Partido, retomando a sigla do Movimento Democrático Brasileiro, utilizado no período do bipartidarismo, tem como candidato a prefeito Aldino Beledelli (MDB) e a vice-prefeita Deliane Assunção Ponzi (MDB). E o Partido dos Trabalhadores (PT), que a exemplo do MDB concorre com chapa pura, tem como candidato a prefeito Roberto Carlos Bortoloto (PT) e a vice Gelson Luís Seminotti (PT).

I I

Até o ano de 1982 já haviam ocorrido em Getúlio Vargas nove eleições, desde a primeira realizada no dia sete de novembro de 1935. Sete chapas disputaram a eleição majoritária. Pelo PMDB concorreram a prefeito Júlio Jorge Oleksinski, Santo Scaravelli e Adão Russi de Oliveira. Também com três candidatos pela sublegenda, o PDS concorreu com Clóvis Valadares, Pedro Paulo Prezzotto e Inácio Dall’agnol. O PDT inscreveu como candidato a prefeito Jair Domingos Betto. A eleição foi vencida pelo PMDB e o mais votado, Júlio Jorge Oleksinski, governou de 1983 a 1988. No pleito ocorrido em 1988, quando já estava em vigor a Constituição Cidadã, PDS, MDB e PT disputaram o governo local com Milton Ênio Serafini (PDS), Carlos Alberto Morsch (PMDB), e Elton Scapini (PT), eleição vencida pelo primeiro.

I I I

 

Na eleição seguinte, a de 1992, novamente o PDS, MDB e PT disputaram os o executivo, apresentando como candidatos Aldino Beledelli (PMDB), Elton Scapini (PT), e Pedro Paulo Prezzotto (PDS). A vitória foi do MDB. Duas candidaturas à majoritária foram registradas para a campanha eleitoral de 1996. A coligação do PPB e PSDB com Darcy José Peruzzolo (PPB) teve mais votos do que a União Democrática Getuliense, formada pelo PT, PMDB, PDT, PTB e PSB, que disputou a majoritária com Elton Scapini (PT). Para a última eleição do século passado concorreram PT, PPB, PMDB e PL: Dino Giaretta (PT), Paulo Edgar da Silva (PPB) coligado com o PFL, Aldino Beledelli (MDB) da União Democrática Trabalhista aliada ao PTB, PDT e PSDB, e Paulo Prause (PL). Esta foi a primeira vitória do PT desde sua fundação no município em 1985.

I V

No pleito realizado em outubro de 2004 o prefeito Dino Giaretta (PT) obteve a reeleição, numa disputa com Natalício Botolli (PP) coligado com o MDB, Pedro Paulo Prezzotto (PFL) e PTB, e Marcelo Figueiredo (PL). Quatro anos depois a coligação formada pelo DEM, PP, PPS, PTB, PSDB e PDT elegeu Pedro Paulo Prezzotto (DEM), numa disputa com Osvaldo Antunes de Oliveira Filho (PMDB), e Jairo Galina (PT) coligado com o PSB. Em 2012 a Aliança por Getúlio Vargas, vitoriosa em na eleição anterior reelegeu Pedro Paulo Prezzotto (DEM), na disputa com Osvaldo Antunes de Oliveira Filho (PMDB) com o PDT, e Irineu Afonso Wendt de Queiros (PT). Como na eleição em curso, a de 2016 teve três candidatos a prefeito: Maurício Soligo (PP), que repetiu a coligação que estava no governo e se saiu vitoriosa, Flávio Dalla Costa (MDB) com PSB e PDT, e Dino Giaretta (PT).

Curtas:

# A possibilidade de que a agência Bradesco de Getúlio Vargas esteja entre aquelas incluídas da no plano de reestruturação do banco foi levantada durante a semana.

# As editorias de economia noticiaram que o Bradesco realizou uma provisão adicional de R$ 870 milhões para a execução do plano que está em curso.

# Das 1,1 mil agências relacionadas 400 correspondem a espaços físicos que serão fechados, e as outras 700 serão incorporadas e transformadas em unidades de negócio.

# A transformação de parte das agências em unidades de negócio, com custo entre 30% e 40% inferior, estão entre as justificativas apresentadas pelo presidente da instituição financeira.

# Presente em Getúlio Vargas desde a década de oitenta do século passado, sempre no tradicional endereço, é crível que pela importância da sua carteira de clientes a agência local continue operando.

# Os eleitores do município de Estação poderão acompanhar pelas redes sociais o debate entre os três candidatos a prefeito que a ACCIAS irá promover na noite de terça-feira (10).

# Do mesmo modo os eleitores de Getúlio Vargas, só que na noite de quarta-feira (11), também no auditório da entidade empresarial.

# A coordenação de campanha do MDB de Getúlio Vargas divulgou na quarta-feira (04) uma missiva intitulada Nota a População Getuliense.

# No documento destaca em negrito “Não há e não haverá nenhum processo de cassação”, esclarecendo que o registro do candidato a prefeito e vice-prefeito foi homologada pela Justiça Eleitoral.

# No site da Justiça Eleitoral é possível conferir a situação dos candidatos a majoritária e proporcional de qualquer um dos 5.570 municípios brasileiros.

# Parece surreal que diante de tanta tecnologia e da atenção dispensada pela imprensa ao pleito, que o indeferimento de candidatos junto ao Tribunal Superior Eleitoral, pudesse passar incólume.

Dito & Feito:

Em solenidade realizada no Palácio Piratini, na quarta-feira (04), o governador Eduardo Leite (PSDB) sancionou o projeto de lei da deputada estadual Franciane Bayer (PSB) que orienta os condomínios residenciais em todo o estado comunicarem aos órgãos de segurança pública, eventual ocorrência ou indício de violência doméstica e familiar contra mulheres, crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência.


Gostou? Compartilhe