OPINIÃO

Teclando - 19/05/2021

Ódio à la carte

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ódio à la carte

Que época nós estamos vivendo. Em meio à pandemia mundial, ainda temos mísseis disparados lá no Oriente Médio. É muita desgraça. Vírus, guerra, prepotência, ódio, negacionismo e ignorância. Sim, são muitos os fatores desagradáveis. Isso faz muito mal. Há um clima pesado sobre a humanidade. Esse peso está nas nossas cabeças, mas também pesará nas próximas gerações. O pior é que tudo isso ainda alimenta interesses político-econômicos. As mortes são oferecidas na bandeja da maldade e distribuídas nas redes sociais. É o cardápio do ódio que alimenta a prepotência e a soberba. Nesse banquete, estão à mesa os maus governantes e aqueles que representam os grandes interesses. Encontram-se alinhados à beligerância e ocupam o espaço dos homens de boa vontade.

A paz, sempre pregada e enaltecida pelos povos, está sumindo na linha do horizonte. Para uma nova índole predominante a paz seria obsoleta. O conhecimento e a evolução científica foram atropelados pela ignorância. O desenvolvimento espiritual é obstaculizado pelos vendilhões e falsos templos. A capacidade racional e a lógica dos seres humanos parece estagnada. A comunicação entre os terráqueos é ruidosa, o diálogo não evolui e o discernimento se apaga. Temos tecnologia de ponta, o pensamento medieval e atitudes inquisitórias. E, pelo que observo, a tendência é que isso ainda aumente. Enquanto prevalecer a ignorância de bando, a irracionalidade estará em alta e, assim, estagnamos ou retrocedemos. Que triste momento. É muita desgraça para um planeta só. Esse percurso deve ser alterado, para salvarmos vidas e voltarmos a sorrir.

Convicção da impunidade?

Não podemos desleixar diante de um vírus fatal. Infelizmente, os números da contaminação em Passo Fundo estão aumentando novamente. Mesmo assim, temos vergonhosas aglomerações pela cidade. É o caso de uma balada no centro que reúne centenas de pessoas. E tudo ocorre de forma explícita, pois fica na vitrine da badalada Independência ao lado do Bokinha. Luzes de balada, pista lotada e aglomerações de pessoas sem máscara na calçada. Basta um frequentador contaminado para distribuir o vírus. E quem for contaminado levará a doença para sua casa, local de trabalho ou escola. Ao que parece, a balada abre as portas com regularidade como se não houvesse restrições. Nem pandemia, nem mesmo o risco da chegada da fiscalização. Desrespeito às leis, total ausência de conduta social e um cheirinho de convicção da impunidade. As consequências logo chegam aos hospitais e em seguida as novas restrições contaminarão outros segmentos.

Estacionamento

Diante da persistente informação sobre os abusos no estacionamento rotativo, Degnor Pimentel, diretor da Codepas, ligou para obter mais informações. Também explicou sobre o funcionamento da fiscalização na Área Azul. As denúncias sobre irregularidades podem ser feitas pelo Whatsapp (54) 3045-7359. Porém, infelizmente, os aproveitadores continuam à vontade na Avenida Brasil, no trecho entre a esquina da Bento e o Clube Comercial. Até quando?

Novidades

A pandemia mudou comportamentos e incorporamos novos hábitos. As compras online estão em alta, dos supermercados aos restaurantes. No mesmo embalo, não faltou criatividade para propostas inovadoras em Passo Fundo. Uma delas me chamou a atenção. É a “Tu le Fais”, em tradução simples: você faz. Ao invés do prato pronto, vem um kit com todos os ingredientes para preparar em casa. Muito prático, pois pratos elaborados exigem uma pitada disso e um pedacinho daquilo. Interessante, uma hora dessas vou conferir.

Trilha Sonora

Originalíssima. Bobby Darin - Mack the Knife


Gostou? Compartilhe