Policial aposentado é preso acusado de participar de roubo a banco

Outros dois também foram levados à Delegacia por envolvimento no crime; um morreu em confronto na manhã de domingo

Por
· 2 min de leitura
Segundo a Polícia, armamento foi encontrado com homem morto na manhã de domingoSegundo a Polícia, armamento foi encontrado com homem morto na manhã de domingo
Segundo a Polícia, armamento foi encontrado com homem morto na manhã de domingo
Você prefere ouvir essa matéria?

Três homens suspeitos de participarem do assalto a uma agência do Banco do Brasil em Porto Xavier na quarta-feira (24), que resultou na morte do soldado Fabiano Heck Lunkes, foram presos na sexta-feira (26). Um deles é policial militar aposentado e dono de um sítio, onde, de acordo com a Polícia Civil, foi planejado o assalto e serviu de esconderijo do grupo. O cerco na região continua.  Um homem foi morto na manhã deste domingo (28) e a suspeita é de que pelo menos três continuem foragidos na região.

A primeira prisão foi por volta das 18h da sexta-feira (26). O homem de 53 foi detido em Porto Lucena quando tentava comprar alimentos e remédio. De acordo com a polícia, a comunidade estranhou o estado maltrapilho em que o homem estava e acionou a Brigada Militar.

Ele foi interrogado e delatou à polícia a localização de outros dois companheiros, que não atuaram no assalto, mas participaram do planejamento da ação.

No local, um sítio que pertence a um policial militar aposentado e localizado no interior de Porto Xavier, foi encontrado os outros dois homens e presos em flagrante.  O policial teria sido o responsável por fazer o levantamento nos arredores do banco momentos antes do crime.

Quando a polícia retornou à cidade com os dois acusados, a comunidade recebeu a Brigada e a Polícia Civil com aplausos e foguetes.

Uma morte

Após as prisões, a brigada manteve o cerco na região e, na manhã de domingo (28), entrou em confronto com um homem, que morreu no local. O nome dele não foi divulgado.

De acordo com a polícia, ele era um dos participantes do assalto, mas não disse se ele teve relação direta com a morte do soldado Fabiano Heck Lunkes. Com ele a polícia encontrou um fuzil e munição reserva.

O confronto, segundo a polícia, foi no ambiente do cerco, na Linha 1º de Março, localidade no limite entre Porto Lucena e Campina das Missões, quando o homem tentava sair da mata e encontrou um grupo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Durante coletiva de imprensa na tarde de domingo (28), um dos agentes disse que a “perda desse criminoso hoje [ontem] também é um resultado positivo da operação”.

O cerco continua em dois pontos da região com cerca de 150 agentes. A suspeita é de que outros três ainda estejam no local.

Os valores encontrados com o grupo não foram divulgados.


BM homenageia soldado morto em Porto Xavier

Na sexta-feira (26), agentes da Brigada Militar de Passo Fundo homenagearam o soldado Fabiano Heck Lunkes, de 34 anos, morto em serviço na madrugada de quinta-feira (25), no município de Porto Xavier. O pelotão se reuniu em frente à catedral, no centro da cidade, onde despediu-se solenemente do soldado.

Lunkes foi atingido por disparo de arma de fogo durante confronto com criminosos que assaltaram o banco em Porto Xavier, no noroeste do Estado. Ele era lotado na cidade da região das Missões, de onde foi deslocado para ajudar nas buscas aos assaltantes em uma zona de mata entre as cidades de Porto Lucena e Campina das Missões

Em todo os estado, outras guarnições da Brigada Militar também se despediram do soldado

Gostou? Compartilhe