Chuvas beneficiam barragens de Passo Fundo

Defesa Civil emitiu alerta para possibilidade de temporais nesta terça-feira

Por
· 2 min de leitura
Alerta da Defesa Civil do Rio Grande do Sul (Imagem: Divulgação)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Após um período de estiagem, o Rio Grande do Sul passa por  um período de chuvas intensas e, inclusive, temporais. Esses eventos climáticos provocaram  prejuízos, mas as chuvas também têm causado a recuperação dos níveis das barragens responsáveis pelo abastecimento. “Está melhorando muito o nível das barragens”, afirmou o Superintendente Regional da Corsan, Aldomir Antônio Santi.

O Arroio Miranda, por exemplo, está transbordando. Já a Barragem da Fazenda da Brigada Militar está demorando mais para se recuperar devido a uma bacia menor. Ainda assim, ela recuperou 1,10m. No momento mais crítico da estiagem, a água estava 3,7m abaixo do normal, agora está com 2,6m abaixo. “Vai demorar mais um bom tempo até encher totalmente”, explicou Santi. 

Devido à estiagem, em março a Corsan realizou  duas transposições. A primeira do Rio Jacuí para a barragem da Fazenda da Brigada Militar. A segunda transposição foi do lago da antiga pedreira, no bairro São José, para a Barragem do Arroio Miranda. Em junho a segunda transposição foi invertida, e agora está suspensa. A transposição do Jacuí para a Fazenda ocorre nos períodos de sol e quando há chuva ela é desligada. “Quanto menos tirar da barragem é melhor”, declarou o superintendente. 

Apesar dos resultados recentes, ainda é necessário que chova mais para a recuperação total das barragens. “No mês de agosto e setembro têm de  chover acima do normal para recuperar totalmente o nível da barragem da Fazenda”, explicou Santi. Como o solo já está encharcado então “tudo que vier de chuva vai escorrer e vai contribuir para aumentar o nível”, diferente do que acontecia com o solo seco durante a estiagem. 

Alerta de temporais 

A Defesa Civil do RS emitiu um alerta, na segunda-feira (6), para a possibilidade de chuvas expressivas com temporais, variando de 80 a 100mm, raios e ventos em forma de rajadas, entre 70 e 80Km/h no estado. O alerta, emitido às 15h44, é válido por 24h e compreende a maior parte do estado, inclusive Passo Fundo. 

O sul de Santa Catarina e o Norte do RS também estão sob alerta de tempestade, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A previsão é de pancadas de chuva nos dia 7 e 8. O aviso para a terça-feira (07) prevê chuva entre 30 e 60 mm por hora ou entre 50 e 100 mm/dia, ventos intensos de 60 a 100 km/h, e queda de granizo. A causa, de acordo com o informativo da INMET, é a formação de uma região de baixa pressão associada a uma frente fria nos dias 07 e 08. 

As chuvas devem parar na quinta-feira e as temperaturas entram novamente em queda  a partir de quarta-feira, ficando entre 3ºC e 15ºC. Também existe a possibilidade de geada na sexta-feira, de acordo com o pesquisador da Embrapa Trigo, Gilberto Cunha. 

Gostou? Compartilhe