BM e PC deflagraram Operação Forças Integradas para combater crimes contra a vida

A Intensificação da ação policial foi desencadeada na tarde de hoje (14), em Passo Fundo, Caxias do Sul e Porto Alegre

Por
· 1 min de leitura
Identificou-se a necessidade de ampliar temporariamente os esforços em alguns bairros de Caxias, da Capital e de Passo Fundo (Foto: Luciano Breitkreitz/ON)Identificou-se a necessidade de ampliar temporariamente os esforços em alguns bairros de Caxias, da Capital e de Passo Fundo (Foto: Luciano Breitkreitz/ON)
Identificou-se a necessidade de ampliar temporariamente os esforços em alguns bairros de Caxias, da Capital e de Passo Fundo (Foto: Luciano Breitkreitz/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Brigada Militar e a Polícia Civil deflagraram, nesta quarta-feira (14), com apoio da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), a Operação Forças Integradas, que tem o objetivo manter o decréscimo nos indicadores criminais ao longo dos últimos dois anos, sobretudo os crimes violentos letais intencionais (homicídios, latrocínios e feminicídios). A mobilização vai intensificar a presença policial preventiva, repressiva e investigativa em bairros de Caxias do Sul, Passo Fundo, Porto Alegre e pontos da Região Metropolitana, a partir da estratégia de foco territorial do Programa RS Seguro.

A ofensiva tem a atuação de policiais militares de quatro Batalhões de Polícia de Choque (1º BPChq – Porto Alegre, 2º BPChq – Passo Fundo, 3º BPChq – Santa Maria e 4º BPChq – Caxias do Sul), das Forças Táticas das unidades operacionais com responsabilidade territorial nas cidades alvo, simultaneamente com efetivos dos Comandos de Policiamento da Capital (CPC) e Metropolitano (CPM), da Serra e do Planalto. Haverá ainda apoio de integrantes do 6º BPChq, de Uruguaiana, como primeira atividade após treinamento recentemente concluído e que permitirá a instalação da nova unidade na Fronteira Oeste, que deve ser inaugurada nos próximos meses. Também participam alunos-soldados, que serão empregados em estágio operacional nos finais de semana em pontos de visibilidade.

A Polícia Civil participa com a troca de dados de inteligência e em ações conjuntas para cumprimentos de mandados de busca e apreensão, de prisão, além de fiscalização de estabelecimentos e veículos. As ações contarão com equipes volantes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), além de reforço em plantões nos municípios envolvidos para recebimento e registro de eventuais flagrantes e ocorrências.

A estratégia é intensificar a integração entre as forças de segurança na aplicação prática de recursos policiais, dentro do planejamento do Programa RS Seguro. A partir do monitoramento permanente realizado pela Gestão de Estatística em Segurança (GESeg) em 23 municípios priorizados, identificou-se a necessidade de ampliar temporariamente os esforços em alguns bairros de Caxias, da Capital e de Passo Fundo, para frear a ocorrência de crimes contra a vida, com concentração verificada nesses locais na primeira metade de julho. Com essa análise estatística, os órgãos conseguem aumentar a eficiência do trabalho de policiamento, nos horários e locais onde há maior vulnerabilidade, bem como a busca por informações que qualifiquem as investigações em curso.


Gostou? Compartilhe