Operação Maria da Penha combate a violência doméstica no RS

Em Passo Fundo foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e verificadas diversas denúncias de violência de gênero

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/PCDivulgação/PC
Divulgação/PC
Você prefere ouvir essa matéria?

A Polícia Civil e a Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul se uniram, nessa quinta-feira (26), em todo RS, para efetuar ação de combate à violência doméstica contra mulher, especialmente como estratégia de prevenção e repressão qualificada aos feminicídios.

As atividades foram realizadas de forma integrada, como parte da execução do plano de ações da Operação Maria da Penha, deflagrada em âmbito nacional dia 20 de agosto de 2021, com previsão de vigência até o dia 20 de setembro de 2021, sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública com o apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). A Operação Maria da Penha foi idealizada com o objetivo de realizar operações ordinárias e especializadas, além do fomento de políticas, no âmbito da segurança pública, para ampliar o acesso ao sistema de justiça e segurança. Tais ações têm a finalidade de conscientizar, em âmbito nacional, as mulheres em situação de violência a buscar o atendimento qualificado, bem como a disseminação da importância da formalização das denúncias e acompanhamento efetivo dos casos de violência contra a mulher.

Desde o início da operação, no estado do Rio Grande do Sul, foram executadas diversas atividades de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher. Foram registradas mais de 600 ocorrências policiais, que culminaram com a instauração de  aproximadamente 500 inquéritos policiais e na prisão de 24 indivíduos.

Hoje, a ação conjunta realizada pelas forças policiais do estado conta com a participação de mais de 380 policiais civis e militares em 130 viaturas, que executarão, durante o dia, diligências para verificação de 290 disque-denúncias, além do   cumprimento de 39 mandados de prisão e de 82 mandados de busca e apreensão.

Em Passo Fundo a equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher com apoio da Patrulha Maria da Penha da Brigada Militar, cumpriu seis mandados de busca e apreensão e verificou diversas denúncias de violência de gênero.


Gostou? Compartilhe