Paixão por chocolate

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Em nenhuma outra época do ano fala-se tanto em chocolate quanto durante a Páscoa. Para os aficionados pelo doce, o momento pode ser apenas mais uma desculpa para o exagero no consumo. Que chocolate é bom, todos concordam. Esse alimento encanta adultos e crianças. Entretanto, como na maioria das situações, evitar o excesso é sempre a melhor dica.
"O consumo inadequado e, por vezes, exagerado desse alimento é prejudicial à saúde", alerta a nutricionista Ana Maria Bueno. Ela lembra que é preciso ter cautela e sempre observar a melhor opção. "Neste ano, a Páscoa chegou com muitas novidades. Encontram-se à venda diversas variedades e marcas, como ovos light, produtos sem cacau para pessoas alérgicas a essa substância, ou sem lactose, e uma infinidade de chocolates em sabores diferentes", comenta.

Uma das grandes novidades é a apresentada pela Probiótica, uma fabricante de suplementos alimentares. Lembrando que a época é de Páscoa e que os ovos de chocolate são as alternativas de presente mais procuradas, a fábrica lançou um ovo protéico. "É um chocolate mais saudável, na apresentação de ovo de Páscoa para aquelas pessoas que se preocupam em manter o peso em dia, tomam cuidado com o excesso de açúcar e gordura", salienta a farmacêutica Carolina de Almeida. Segundo ela, o ovo protéico pode ser consumido por qualquer pessoa, inclusive os diabéticos. "Páscoa não significa mais sair da dieta e também não é sinônimo de esforço a mais na academia para perder os quilos extras proporcionados pelo chocolate", ressalta Carolina.

A matéria completa na edição do Caderno Medicina e Saúde (02-04)

Gostou? Compartilhe