MS intensifica canais de comunicação com cidadão

Medicina & Saúde - Na pesquisa, realizada por telefone, são feitas 38 perguntas sobre atenção à saúde da mulher no pré-natal, parto, pós-parto e saúde da criança e ainda seis questões relacionadas ao perfil como idade, estado civil, escolaridade e renda familiar.

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Desde o último ano, o Ministério da Saúde vem aprimorando os mecanismos de comunicação direta com o cidadão para melhorar o atendimento e ampliar a transparência no Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as ações desenvolvidas está a Ouvidoria da Rede Cegonha, que permite às mães atendidas pelo SUS avaliarem os serviços prestados, desde a descoberta da gravidez até o parto, além do acompanhamento médico da criança até os dois anos. Desde o lançamento, a ouvidoria já entrevistou 52.944 mulheres que tiveram seus filhos entre novembro de 2011 e abril deste ano, na rede pública.

Na pesquisa, realizada por telefone, são feitas 38 perguntas sobre atenção à saúde da mulher no pré-natal, parto, pós-parto e saúde da criança e ainda seis questões relacionadas ao perfil como idade, estado civil, escolaridade e renda familiar. A ação inédita faz parte da estratégia Rede Cegonha, lançada no ano passado pelo governo federal.

O banco de dados é construído a partir das Autorizações de Internação Hospitalar (AIHs) de partos realizados pelo SUS. Na região Sudeste, mais de 24,9 mil mulheres já receberam a ligação e responderam ao questionário, seguido do Nordeste com 12,9 mil pesquisas realizadas. Na região Sul, foram pesquisadas mais de 7,2 mil mulheres, no Centro-Oeste foram 4,3 mil e no Norte 3,8 mil mulheres responderam o questionário.

Gostou? Compartilhe