Câncer Infantil - Certificado de Coragem reconhece batalha dos bravos pacientes

Por
· 4 min de leitura
 Theodora ficou feliz com o Certificado de Coragem e os procedimentos ficaram mais tranquilos (Foto Assessoria de Imprensa HSVP) Theodora ficou feliz com o Certificado de Coragem e os procedimentos ficaram mais tranquilos (Foto Assessoria de Imprensa HSVP)
Theodora ficou feliz com o Certificado de Coragem e os procedimentos ficaram mais tranquilos (Foto Assessoria de Imprensa HSVP)
Você prefere ouvir essa matéria?

Pequena no tamanho, gigante na força. Assim é Theodora Martina dos Santos, cinco anos, que encara um Nefroblastoma (tumor renal), com muita coragem e determinação. A massa que chegou a pesar 2kg foi removida com cirurgia e ela segue com o tratamento quimioterápico. Na luta contra o câncer infantil a pequena demonstra força e uma maturidade que não é comum para sua idade. Aos enfermeiros sempre pergunta qual medicação estão fazendo, para que serve, aos médicos, questiona sobre tudo, lembra a mãe sobre o que pode e o que não pode comer. Mas, tinha uma coisa que deixava Theodora com medo, a agulha do cateter de quimioterapia.

O medo de Theodora é comum também em outras crianças e até mesmo adultos, e por isso, a equipe do Centro Oncológico Infantojuvenil do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, desenvolve um trabalho com os pacientes para amenizar esses medos e tornar o processo menos doloroso e angustiante. Junto com a equipe de Enfermagem e Psicologia, a criança recebe uma explicação de como é feito o procedimento, traz um boneco para ilustrar e entrega o “Certificado de Coragem” às crianças depois de enfrentarem “ a temida agulha”. Ao receber o Certificado, a equipe nota que as crianças passam a enfrentar o momento com mais tranquilidade, e foi assim que aconteceu com Theodora. “Ela chorava bastante, tinha muito medo na hora de limpar o cateter, instalar a quimioterapia. Depois que elas explicaram com a boneca e entregaram o certificado, ela fica bem mais tranquila. Ela ficou muito feliz em receber, quis fazer foto e mostrar para todo mundo”, relata a mãe Joslaine Quadros dos Santos, contando ainda que, Theodora disse que ia colocar o certificado na estante da sala.

Assim como ela, os pacientes vêm recebendo o certificado e demonstrando mais tranquilidade na hora dos procedimentos. A Enfermeira responsável pelo Centro Oncológico Infantojuvenil, Edinéia Pastore ressalta que a equipe busca humanizar o cuidado, pensando sempre em tornar menos doloroso o tratamento para os pacientes. “Pensamos no “Certificado da Coragem” como um incentivo para eles e também como um merecido reconhecimento, já que eles são mesmo muito corajosos de enfrentarem o tratamento contra o câncer”. A psicóloga do Centro, Fernanda Busnello, também evidencia a importância deste momento para a criança sentir-se participante e ativa em seu tratamento, ganhando mais segurança e confiança diante de todo processo vivenciado. “Observa-se o envolvimento dos familiares, pois os mesmos relatam que seus filhos contam e mostram com alegria e orgulho o certificado, tornando assim mais leve este caminho percorrido”, pontua Fernanda.

 

Uma jornada árdua

A luta de Theodora iniciou em 05 de janeiro deste ano. Da cidade Coronel Bicaco, que fica a 184 km de Passo Fundo, ela foi encaminhada para o centro de referência em tratamento oncológico infantojuvenil da sua região, que é o Hospital São Vicente de Paulo. “Nós sabíamos que precisávamos de cuidados especializados. Não pensamos duas vezes, arrumamos a sacola e viemos para o Hospital. Não conhecia nada da cidade, mas sabia que tinha que enfrentar tudo por ela”, relata Joslaine, que tem outras três filhas, Janine 12 anos, Jaíne 13 anos e Jailine 22 anos, todas muito apegadas à irmã Theodora.

No início do tratamento ela precisou ficar internada e foram 74 dias, sendo grande parte deles na UTI Pediátrica. “No começo eu tinha muito medo, estava em uma cidade desconhecida, com a minha filha fazendo um tratamento para uma doença agressiva, com ela na UTI, com medo de perdê-la. Mas, eu nunca perdi a fé, sem falar que aqui encontrei outra família. O acolhimento dos profissionais, das outras famílias, não tem explicação. Eu só posso agradecer a todos pelo carinho e cuidado”.

Joslaine lembra ainda, de um dia que Theodora estava bastante grave na UTI e recebeu a visita das irmãs. “Ela ganhou forças ali com a visita. Foi melhorando dia após dia”, conta. Agora com a quimioterapia ambulatorial, a mãe conta que a pequena acorda cedo e vem feliz para o Hospital. Ela adora brincar no Espaço Lúdico e ver os amigos que fez durante a internação.

A importância de uma ala de internação

Por vivenciar um longo período de internação, as dificuldades da doença, da distância de casa, Joslaine reforçou no seu depoimento a importância de uma ala de internação para as crianças e adolescentes em tratamento oncológico. “Muitas vezes ficamos em quartos com outras crianças que não tinham câncer, com bebês, e era mais difícil. Quando você fica em local mais específico, além de conforto, tem o suporte dos pais que se apoiam, as crianças que se sentem menos excluídas, acho que melhora para eles e para nós que cuidamos deles”, destaca a mãe, pedindo que a comunidade se sensibilize com a campanha. “Às vezes não conhecemos o que é a doença ou a importância de um local adequado para o tratamento. Mas quem vive o câncer infantil sabe como é fundamental um suporte de qualidade”.

Na luta contra o câncer infantil, o Hospital São Vicente une forças a parceiros para melhorar cada dia mais o atendimento aos pacientes. Por isso, está em andamento uma campanha junto ao Instituto do Câncer Infantil (ICI), de Porto Alegre, intitulada “Leão da Coragem e o Planeta Cura”.  A meta é arrecadar recursos para instalar uma ala de internação com 15 leitos, para crianças e adolescentes em tratamento oncológico.

 A captação das doações está sendo feita por meio da Central de Doações do ICI, que entra em contato com a comunidade e empresas da região de Passo Fundo. No entanto, quem quiser fazer uma doação, pode entrar em contato pelo fone (51) 99230-9593. Caso você queira saber mais sobre o trabalho, projeto, é possível visitar o Espaço Planeta Cura, localizado na rua XV de Novembro, 415, térreo, de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, sem necessidade de agendamento prévio (apenas para grupos de empresas que queiram visitar a instituição ou fazer doações maiores). Mais informações em (54) 2103 4132.

Gostou? Compartilhe