3 milhões de doses da vacina Janssen são previstas para chegar ao país na terça-feira (15)

Imunizantes serão distribuídas para capitais

Por
· 1 min de leitura
O ministro disse ainda que as vacinas têm validade até o dia 27 de junho (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)O ministro disse ainda que as vacinas têm validade até o dia 27 de junho (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O ministro disse ainda que as vacinas têm validade até o dia 27 de junho (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Você prefere ouvir essa matéria?

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA, sigla em inglês) aprovou neste sábado (12) o envio de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, da Johnson & Johnson, ao Brasil. De acordo com ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os imunizantes chegarão na terça-feira (15) no país. 

O prazo de validade da vacina aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é de três meses. A agência reguladora brasileira analisa a possibilidade de ampliar para quatro meses e meio. A decisão de estender a validade foi aprovada pelo FDA na última quinta-feira (10). 

As vacinas serão distribuídas para as capitais por conta da logística e têm validade até o dia 27 de junho, conforme o ministro. O prazo poderá ser estendido até o dia 8 de agosto caso seja prorrogado pela Anvisa. 

“Assim temos mais agilidade em entregar essas doses à população brasileira”, explicou Queiroga. De acordo com ministro, o imunizante assegura 85% de segurança em casos severos de covid-19. 

A vacina da Janssen é aplicada em dose única. A previsão é que o imunizante comece a ser distribuído aos estados em 48 horas, ou seja, a partir de quinta-feira (17). O ministro da Saúde informou ainda que houve um desconto de 25% no valor dos imunizantes e que o pagamento acontecerá apenas pelas doses, de fato, aplicadas. 

Copa América

Os membros da delegação venezuelana que estão no Brasil para participar da Copa América que testaram positivos para covid-19 estão em quarentena, isolados, segundo Queiroga. Ao todo, oito jogadores e quatro integrantes da equipe permanecerão no país até testarem negativo para a doença. 

A competição começa neste domingo (13), a partir das 18h (horário de Brasília), com Brasil e Venezuela se enfrentando no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Há suspeita de quatro casos de covid-19 entre jogadores da seleção da Bolívia. No entanto, a Conmembol ainda aguarda os resultados dos exames tipo RT-PCR para confirmar ou não os casos. A seleção boliviana joga contra o Paraguai na segunda-feira, às 18h, em Goiânia. 

Gostou? Compartilhe