Bebê que nasceu com 500 gramas recebe alta hospitalar

Bebê prematura extrema recebe alta hospitalar após seis meses de internação no HSVP

Por
· 1 min de leitura
Equipe do HSVP se despede de Isabelli após seis meses de cuidados intensivos (Foto: Divulgação/HSVP)Equipe do HSVP se despede de Isabelli após seis meses de cuidados intensivos (Foto: Divulgação/HSVP)
Equipe do HSVP se despede de Isabelli após seis meses de cuidados intensivos (Foto: Divulgação/HSVP)
Você prefere ouvir essa matéria?

A força de Isabelli Secchin Gris serve de inspiração para muitas pessoas que passam por problemas de saúde. Depois de seis meses de internação, a bebê nascida com apenas 500 gramas finalmente deixa o Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo. Ao longo deste período, a pequena que nasceu com apenas 23 semanas de gestação enfrentou bravamente as complicações do parto e ainda passou por três cirurgias.

Os pais, moradores do município de Ibiraiaras, não conseguem esconder a emoção. Isabelli é a primeira filha do casal Betânia, 22 anos, e Alexandre, 31 anos. A mãe conta que a chegada precoce de Isabelli foi um choque, mas que em nenhum momento se abalou com as dificuldades. “Foram 181 dias de internação e eu nunca me afastei dela. Fiz questão de acompanhar o seu progresso e de garantir que pudesse amamentá-la, e garanto que está sendo a melhor experiência do mundo”.

O período de internação da bebê foi minuciosamente acompanhado pelos profissionais do setor da CTI Neonatal e da Pediatria que criaram um vínculo afetivo com a recém-nascida. A enfermeira Jéssica Camargo explica que casos como o de Isabelli são extremamente raros. “Nos últimos dois anos atendemos apenas dois prematuros extremos. Por isso, Isabelli se tornou xodó da equipe. Estamos muito felizes e, certamente, sentiremos muita falta dela”.

Hoje, a pequena guerreira está com 2,10 quilos e 42 centímetros, e prontíssima para encher de alegria a vida e o lar da família Secchin Gris. Com a filha nos braços e pronto para levá-la para casa, Alexandre nos deixa uma mensagem de otimismo: “Ela lutou mais que muitos adultos e demonstra a importância de sermos fortes. Se Isabelli, mesmo tão frágil, conseguiu essa vitória ninguém deve desistir da vida”.

A partir de agora o desenvolvimento de Isabelli será monitorado por uma equipe multidisciplinar do Ambulatório de Prematuros do HSVP com o apoio da Secretaria de Saúde de Ibiraiaras. Antes da alta hospitalar, os pais receberam do São Vicente de Paulo de Passo Fundo treinamento para atender as necessidades da bebê, como o manuseio de oxigênio, cuidados com curativos e alimentação via sonda.

Gostou? Compartilhe